Feminicídio

Preso suspeito de matar e simular suicídio de ex-esposa em Panamá de Goiás

Ele se apresentou à delegacia na presença do advogado, permaneceu em silêncio durante o depoimento e foi encaminhado para o presídio de Itumbiara


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 01/08/2018 às 15:31:39

Homem tentou alterar cena do crime para simular suicídio (Foto: Divulgação/ PC)
Homem tentou alterar cena do crime para simular suicídio (Foto: Divulgação/ PC)

Enomir Naves Fernandes, de 53 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (1°/8) em Itumbiara, no Sul do Estado. Ele é suspeito de matar a professora e ex-vereadora de Panamá de Goiás Wallen Sandra Carneiro, de 49 anos, sua ex-mulher. Além do homicídio, a polícia suspeita que o homem tenha alterado a cena do crime para que este fosse confundido com um suicídio. O caso ocorreu no último domingo (29)

Segundo o delegado Vinicius de Castro Penna, Enomir se apresentou  à delegacia na presença do advogado. Em oitiva formal, ele permaneceu em silêncio e não deu mais detalhes sobre o caso.

“Apesar disso, ele deu indícios – de forma informal – que precisávamos para concluir a sua participação no crime. Ainda, o seu braço estava machucado, indicativo de uma possível luta corporal com a vítima. O suspeito permitiu que agentes colhessem seu material genético para que este seja confrontado com o que foi encontrado na cena do crime”, destaca.

“Suicídio”

De início, o caso foi tratado como suicídio, porém, após avaliação de lesões encontradas no corpo da professora, a Polícia Civil passou tratar o caso como feminicídio. “Há indícios que ela foi espancada a punho e de que a cabeça dela tenha sido batida contra a parede por diversas vezes. Depois da agressão, o suspeito teria pendurado uma corda na cozinha e simulado o suicídio da vítima por enforcamento”, revela.

Alguns outros depoimentos serão colhidos nos próximos dias para a conclusão do caso, segundo o delegado. Nos relatos já coletados pelo titular, “muitas pessoas” caracterizaram o relacionamento deles como “tranquilo”. Ambos estavam separados há algum tempo e o suposto autor era vizinho da vítima.

“Ele fazia compras para a Wallen e realizava algumas refeições na casa dela. Em alguns relatos, ele foi pontuado como uma pessoa ciumenta e que esse teria sido o motivo do crime, já que a vítima estava em um novo relacionamento. Como não aceitava o fim do relacionamento e teve a confirmação de que ela estaria envolvida com outra pessoa, acabou ceifando a vida da mesma”, conta.

A vítima trabalhava num Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e foi vereadora do município entre 2009 a 2012 . Enomir foi encaminhado ao presídio de Itumbiara, a 45 quilômetros de Panamá. Ele será autuado por feminicídio e possível fraude processual, por alterar a cena do crime. Se condenado poderá ficar recluso por mais de 30 anos.