Do Mais Goiás

Homem é preso por vender gás de cozinha de forma irregular, no Setor Cidade Jardim

Flúvio Rangel Lopes de Castro, de 45 anos, mantinha um depósito no fundo de casa e controlava o processo de modo amador, oferecendo riscos ao consumidor

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon), prendeu na segunda-feira (11), um homem suspeito de encher botijões de gás de cozinha de maneira irregular em casa e vender o produto, no Setor Cidade Jardim, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil, Flúvio Rangel Lopes de Castro, de 45 anos, mantinha um depósito nos fundos de casa. O suspeito retirava o gás que sobrava de botijões usados com uma válvula e enchia os recipientes para vender.

Ainda segundo informações da polícia, ele disse que praticava a fraude há nove anos por causa das dificuldades econômicas causadas pela crise, depois que a distribuidora de gás que possuía há oito anos fechou. O comércio do produto fere a Lei 8176/91, que estabelece crime contra a ordem econômica.

Os policiais chegaram ao local por meio de denúncias. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rodrigo do Carmo Godinho, o procedimento feito por Flúvio era amador e oferecia risco à segurança dos consumidores. “Ele controlava o peso por meio de uma balança, sem qualquer tipo de controle ou autorização dos órgãos fiscalizadores”, afirmou.

A ação foi realizada em parceria com a Agência Nacional de Petróleo (ANP), responsável pelos procedimentos administrativos e pela apreensão dos botijões de gás encontrados na residência.