REGISTRO DO CRIME

Homem é fotografado momentos antes de ser morto a tiros, em Anápolis

Vítima foi morta com vários disparos na cabeça. Fotografia foi encontrada no celular de um dos suspeitos, com homem deitado com arma apontada para a cabeça

Cidades

Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 25/10/2019 às 15:44:09

Ele foi morto com vários disparos na cabeça. Fotografia dele deitado com uma arma apontada para a cabeça foi encontrada no celular de um dos suspeitos (Foto: Divulgação / Polícia Civil)
Ele foi morto com vários disparos na cabeça. Fotografia dele deitado com uma arma apontada para a cabeça foi encontrada no celular de um dos suspeitos (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Dois homens foram presos em Anápolis, suspeitos de matar um rapaz de 21 anos e fotografá-lo antes do crime. Segundo a Polícia Civil (PC), Daniel Santana Ribeiro, foi morto no dia 30 de setembro com diversos disparos na cabeça.

A fotografia do homem, deitado no chão com uma arma apontada para a cabeça, foi encontrada no celular de um dos envolvidos no homicídio. A motivação do crime não foi revelada.

Os dois suspeitos, de 20 e 24 anos, foram detidos em flagrante por receptação e por ilegal de armas na última quarta-feira (23). Contudo, com o avanço das investigações foi apontado o envolvimento dos indivíduos na morte de Daniel, relata Wllisses Valentim, delegado do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH).

“Daniel foi morto com disparos de arma calibre 9mm. Segundo testemunhas, os atiradores fugiram do local, no setor Parque Calixtópolis, em um Fiat Bravo cor branca, que posteriormente foi constatado ser produto de roubo. A PC representou ao Poder Judiciário pela quebra do sigilo de dados telefônicos, onde encontramos fotos da vítima ainda vivo e rendido”, afirma Valentim.

De acordo com Wllisses, os dois homens, que não tiveram os nomes divulgados, possuem ficha criminal pelos crimes de tráfico de drogas, receptação, associação criminosa e posse irregular de arma de fogo. “Eles se encontram recolhidos no presídio local, à disposição da Justiça. Os dois serão indiciados por homicídio qualificado”, conclui o delegado.