Morte

Homem confessa ter matado mecânico no Jardim Vila Boa; crime foi filmado

A motivação do assassinato não foi revelada pelo indivíduo, que confessou crime após abordagem da PM no Jardim Novo Mundo


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 30/04/2019 às 17:26:55

Vídeo mostra momento em que homem atira contra mecânico (Foto: Reprodução)
Vídeo mostra momento em que homem atira contra mecânico (Foto: Reprodução)

Na madrugada desta terça-feira (30) um dos suspeitos de matar o mecânico Flayne Henrique Ribeiro, 33 anos, foi preso pela Polícia Militar no Jardim Novo Mundo. Hiago Vitor de Souza Gomes, 21 anos, foi abordado em atitude suspeita na Rua Coronel Andrelino de Morais e confessou o assassinato ocorrido por volta de 12h da última segunda-feira (29) dentro de uma oficina no Jardim Vila Boa. O crime foi filmado por câmeras de segurança.

De acordo com a PM, Hiago Vitor dirigia um carro em alta velocidade e quase colidiu com uma viatura. O nervosismo dele chamou a atenção dos militares, que acharam o homem parecido com um dos envolvidos na morte do mecânico, inclusive nas roupas.

Segundo Capitão Gonzaga, da PM, o homem confessou o crime mas não disse a motivação. Hiago levou a equipe até a casa do  comparsa, Fabrício Garcia da Silva, 20 anos. Lá, foram encontradas 47 munições e roupas manchadas de sangue. Cães farejadores estiveram no local para detectar a arma de fogo utilizada no crime, porém nada foi encontrado.

Fabrício não estava na casa pois, segundo a namorada, já tinha ido para o regime semi aberto, onde cumpre pena. Hiago Vítor foi detido em flagrante e encaminhado à Central de Flagrantes. Ele possui ficha criminal por roubo, receptação e ocultação de arma de fogo.

O crime

Flayne Henrique Ribeiro foi morto a tiros na última segunda-feira (29), dentro de uma oficina mecânica, na Avenida Dom Pedro Primeiro, Setor Jardim Vila Boa. Segundo a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), Flayne dava manutenção em um carro quando os suspeitos chegaram.

Um dos indivíduos desceu de um carro e chamou Flayne pelo nome. Ao se identificar, a vítima foi alvejada por vários disparos. Imagens de câmeras de segurança mostram que o mecânico tentou se esquivar dos tiros escondendo atrás do carro, e ainda jogou algumas ferramentas no atirador.

Flayne tentou fugir, mas foi perseguido até à Rua Rui Barbosa. Ele foi executado com tiros nas costas, braço e rosto. O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas o homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.