Do Mais Goiás

Homem atingido no olho pediu ajuda a policiais e foi ignorado, em Recife

Daniel Campelo não participava da manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro, mas foi atingido e acabou perdendo o olho

Homem atingido no olho pediu ajuda a policiais e foi ignorado, em Recife
(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Uma nova imagem sobre o protesto contra o presidente Jair Bolsonaro que aconteceu neste sábado (29) mostra que o adesivador Daniel Campelo, que perdeu um olho durante uma repressão violenta da polícia, pediu ajuda e foi ignorado pelos militares.

No vídeo, divulgado pelo UOL, Daniel já estava ferido e sendo socorrido por pessoas que estavam no local. Em seguida, duas viaturas passaram pela rua e as pessoas começaram a pedir ajuda.

“Ele está ferido. Chama uma ambulância, chama uma ambulância”, pedia um homem que acompanhava o adesivador. Os policiais chegaram a descer da viatura, mas logo seguiram rumo à manifestação, enquanto ele continuou andando pela rua ferido.

As filhas de Daniel afirmaram que ele não participava do ato e que tinha ido ao centro da cidade para comprar material para o trabalho. Ele foi atingido por uma bala de borracha no olho e acabou perdendo o globo ocular.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, informou que aceitou o pedido de demissão do comandante da corporação, coronel Vanildo Maranhão. Apesar disso, nem o governo do estado nem a Secretaria de Defesa Social apontaram de quem foi a ordem para reprimir a manifestação com violência.