Crime bárbaro no DF

Homem acusado homicídio qualificado é preso em Luziânia

Crime aconteceu em fevereiro de 2018. De acordo com a polícia, ele e mais duas pessoas mataram uma mulher a pauladas e facadas no Distrito Federal.


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 14/01/2019 às 20:18:12

(Foto: Divulgação/PC)
(Foto: Divulgação/PC)

A Polícia Civil prendeu um suspeito de homicídio qualificado na manhã desta segunda-feira (14) em Luziânia, no entorno de Brasília. Vagner Augusto de Laura, vulgo Negão, é acusado de matar Maria da Paz em frente a uma faculdade em Águas Claras-DF. Ele já possuía um mandado de prisão e estava foragido.

O crime aconteceu em fevereiro de 2018. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Maurício Passerini, a vítima foi atraída para a casa de Vagner por uma pessoa identificada como “Catarino” para consumir drogas. Lá ela encontrou Vagner e seu irmão, Reginaldo Augusto de Laura.

O delegado afirmou que Maria da Paz, desconfiada de que haveria alguma emboscada, saiu correndo do local. Ela foi perseguida e alcançada por Vagner, Reginaldo e Catarino. Eles então a arrastaram de joelhos até a porta de um faculdade.

“Ao que tudo indica, eles deram uma série de facadas e pauladas na vítima e tiraram a vida dela covardemente”, afirmou o delegado.

Maurício disse que o acusado negou ter cometido o crime, mas que confessou ter matado duas pessoas, em legítima defesa, no estado de Minas Gerais. “Nós estamos em contato com a polícia de Minas e, ao que tudo indica, não foi legítima defesa”, contestou o delegado.

Vagner e Reginaldo estão presos em Luziânia a disposição da justiça. Se condenado, ele poderá pegar de 12 a 30 anos de prisão. A PC ainda trabalha para identificar Catarino, o terceiro coautor.