tratamento

HIV é removido pela primeira vez do genoma de animais vivos

Descoberta de cientistas traz esperança para tratamento da Aids, mas pesquisadores alertam que técnicas ainda serão testadas em humanos


Agência O Globo
Agência O Globo
Do Agência O Globo | Em: 03/07/2019 às 17:07:58

(Foto: Reprodução/ Imagens Públicas)
(Foto: Reprodução/ Imagens Públicas)

Um estudo divulgado na última terça-feira (2) pela revista científica “Nature” revelou que pesquisadores dos Estados Unidos conseguiram remover pela primeira vez o vírus HIV do genoma de animais vivos. A iniciativa, conduzida por cientistas na Pensilvânia, e do Centro Médico da Universidade de Nebraska, envolveu técnicas de edição de genes e representa um caminho promissor para a cura da Aids.

Ao contrário dos atuais tratamentos antirretrovirais, que impedem a replicação do vírus, mas não o eliminam do organismo, os resultados obtidos pela pesquisa apontaram de maneira inédita para a possibilidade da doença ser curada. Os testes foram realizados em ratos de laboratório. A segunda fase está sendo realizada com primatas. Caso se mostre novamente bem-sucedido, o processo poderá ser repetido em humanos.

Os cientistas inseriram células imunológicas dos animais tratados em ratos saudáveis para garantir que todos os resquícios do HIV tinham sido eliminados. Os testes não identificaram o vírus, confirmando a tese da pesquisa. Na segunda fase, a avaliação dos primatas deve demorar cerca de nove meses para que os pesquisadores se certifiquem se o vírus foi definitivamente eliminado de seus genomas.

Tópicos