Saúde

Hemocentro promove atividade de conscientização sobre a Doença Falciforme em Goiânia na segunda (17)

Ação integra celebração do Dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 16/06/2019 às 18:00:08

Glóbulos vermelhos alterados pela Doença Falciforme. (Foto: Reprodução/Portal Dráuzio Varella)
Glóbulos vermelhos alterados pela Doença Falciforme. (Foto: Reprodução/Portal Dráuzio Varella)

Conscientizar a população a respeito da importância do diagnóstico e do tratamento da Doença Falciforme. Esse é o objetivo do Hemocentro, que irá distribuir panfletos com informações a respeito da enfermidade. A ação será realizada na próxima segunda-feira (17), às 9 horas, no Lago das Rosas, na capital.

As atividades integram a celebração de 19 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme em parceria com a Associação de Anemia Falciforme Karoliny Vitória Aparecida de Goiânia. Estão programadas ações de conscientização ao longo da semana, com a distribuição de informativos em vários pontos de Goiânia e de Aparecida de Goiânia entre os dias 19 e 22.

As atividades tem o objetivo também de apresentar o tratamento da doença no Hemocentro. A assessora técnica da unidade, Denyse Goulart, afirma que os portadores da doença recebem um atendimento multidisciplinar. O tratamento é composto por ações de hematologia, enfermagem, nutrição, fisioterapia, farmácia, odontologia, serviço social e psicologia.

Anemia Falciforme

A doença tem origem na África e é hereditária, ou seja, passa de pai para filho. Por esse motivo, os afrodescendentes são os mais atingidos. É uma doença rara que altera o formato dos glóbulos vermelhos do sangue, o que faz com que eles se rompam mais facilmente.

Além de anemia, a doença falciforme pode obstruir o fluxo sanguíneo, o que causa crises de dor. Entre os sintomas estão infecções, dores e fadiga. A doença não tem cura, mas é tratável.