HCamp diz que 96 pacientes já receberam alta médica da unidade

Dos pacientes que receberam alta, somente dois testaram positivo para a covid-19 até agora

Projeto visa redução de 30% no valor cobrado pelo Ipasgo
Ocupação na UTI do HCamp de Goiânia atinge 100% ((Foto: divulgação/Governo)

Dados do Hospital de Campanha para o Enfrentamento ao Coronavírus (HCamp), em Goiânia, apontam que 96 pacientes atendidos pela unidade já receberam alta médica. Deste número, somente dois testaram positivo para a covid-19. Outros 20 casos foram descartados e seis pacientes foram transferidos para outras unidades de saúde por se tratar de outras doenças. O Mais Goiás questionou o hospital acerca da situação das 68 pessoas liberadas, mas ainda não foi informado sobre a situação de saúde dos mesmos.

Inaugurado no último dia 26 de março, o HCamp já atendeu, até a última terça-feira (7), 135 pessoas. Atualmente, o local possui 26 pacientes internados, dos quais três já foram diagnosticadas com o novo vírus. Seis pessoas foram transferidas para outras unidades de saúde, pois não se enquadravam no quadro clínico de atendimento feito pelo hospital.

Oito mortes ocorreram na unidade de saúde, mas até o momento apenas uma foi descartada e não teve a mencionada doença como causa confirmada. Sete óbitos ainda estão sob investigação.

Goiás

Em Goiás, até às 12h22 desta quarta (8), 137 confirmações de covid-19 já haviam sido registradas. Três novos casos em Goiatuba, Rio Verde e Jataí ainda não foram contabilizados pela Secretaria da Saúde (SES).

As cidades com casos registrados são: Águas Lindas de Goiás (1), Anápolis (11), Aparecida de Goiânia (1), Bom Jesus de Goiás (1), Campestre (1), Catalão (1), Cidade Ocidental (2), Goianésia (5), Goiânia (76), Goiatuba (1), Itumbiara (2), Jataí (4), Luziânia (6), Nova Glória (1), Nova Veneza (1), Paranaiguara (1), Rio Verde (9), São Luís dos Montes Belos (2), Senador Canedo (1), Silvânia (1), Trindade (1), Valparaíso de Goiás (6) e Vianópolis (1).

No último informativo da pasta, constam cinco óbitos confirmados, mas ainda não está contabilizado o registrado em Goiandira e outro em Pires do Rio.