Fórmula 1

Hamilton vence corrida encerrada por acidente grave

Vettel leva o terceiro e Felipe Massa terminou em sétimo




As previsões de mau tempo se confirmaram em Suzuka na madrugada deste domingo e o tumultuado GP do Japão de Fórmula 1 acabou sendo encerrado antes do previsto por causa do grave acidente sofrido pelo francês Jules Bianchi, da Marussia. Com apenas 44 das 53 voltas previstas para a prova, o inglês Lewis Hamilton ficou com a vitória, à frente do alemão Nico Rosberg, também da Mercedes. Seu compatriota Sebastian Vettel levou o terceiro e Felipe Massa terminou em sétimo.

Piloto que mais venceu na temporada, Hamilton alcançou seu 8º triunfo e aumentou a vantagem no campeonato. Agora ele tem 266 pontos, dez a mais que Rosberg. O australiano Daniel Ricciardo vem em terceiro, com 193, enquanto Vettel soma 139. Massa é apenas o nono, com 71 pontos.

O GP do Japão foi cercado de expectativa por causa da previsão de que um tufão atingiria Suzuka justamente no momento da corrida. Nesta madrugada, os danos previstos não se confirmaram, mas a chuva tomou conta do Circuito e transformou alguns trechos do traçado em pequenos rios, visivelmente sem condições de receber a corrida.

Por essa razão, a prova teve início sob a “escolta” do safety car. Mas logo a direção da prova percebeu que não havia condições seguras para a disputa e os pilotos voltaram para os boxes apenas três voltas depois da largada. Dez minutos depois, uma nova saída foi liberada, novamente com safety car. Fernando Alonso teve uma pane em sua Ferrari e já ficou pelo caminho.

Após sete voltas, a corrida foi liberada totalmente e os pilotos puderam correr normalmente, já sob condições mais favoráveis na pista. E Rosberg puxou a fila, seguido de perto por Hamilton. A primeira rodada de trocas de pneus não alterou o panorama na dianteira. Já Massa sofria para segurar a pressão dos rivais e perdeu posições para Vettel e Ricciardo. O inglês Jenson Button também aparecia à frente do brasileiro, que largara em 4º.

A briga na ponta aumentou quando a direção de prova permitiu o uso da asa móvel a partir da 25ª volta. Hamilton passou a pressionar mais e até saiu da pista. Porém, Rosberg tinha mais dificuldade de guiar sua Mercedes, tendendo a sair de traseira. E o inglês enfim conseguiu fazer a ultrapassagem na 29ª volta.

A segunda parada para nos boxes embaralhou as primeiras posições. Rosberg chegou a cair para terceiro, enquanto Ricciardo assumiu provisoriamente a liderança. Mas logo os carros da Mercedes reassumiram suas colocações na dianteira.

Até então, o GP do Japão seguia sem maiores incidentes até então apesar da chuva. Até que, faltando 13 voltas para o fim, o alemão Adrian Sutil escapou da pista e acertou com sua Sauber a proteção de pneus. O safety car precisou entrar novamente na pista. Mas isso não impediu que Bianchi atingisse o guindaste que estava removendo o carro de Sutil da pista.

O grave acidente mobilizou as equipes de resgate do circuito e obrigou a direção da prova a dar bandeira vermelha para encerrar a prova antes do previsto. Inconsciente, o piloto de 25 anos foi encaminhado ao hospital. Por causa do mau tempo, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu transportar o piloto de ambulância, e não de helicóptero.

O fim antecipado e a forte batida de Bianchi acabaram ofuscando a vitória de Hamilton. No pódio, era visível que o trio de pilotos não tinha clima para festejar o resultado do GP japonês, em Suzuka.

Eles voltarão à pista já no próximo fim de semana, na Rússia. Na nova etapa do calendário, os pilotos vão estrear o Circuito de Sochi no dia 12.

Confira a classificação final do GP do Japão:

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h51min43s021

2º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 9s180

3º – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 29s122

4º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 38s818

5º – Jenson Button (ING/McLaren), a 1min07s550

6º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1min53s773

7º – Felipe Massa (BRA/Williams), a 1min55s126

8º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), a 1min55s948

9º – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), a 2min07s638

10º – Sergio Perez (MEX/Force India), a 1 volta

11º – Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta

12º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 1 volta

13º – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber), a 1 volta

14º – Kevin Magnussen (DIN/McLaren), a 1 volta

15º – Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 1 volta

16º – Pastor Maldonado (VEN/Lotus), a 1 volta

17º – Marcus Ericsson (SUE/Caterham), a 1 volta

18º – Max Chilton (ING/Marussia), a 1 volta

19º – Kamui Kobayashi (JAP/Caterham), a 1 volta

Não completaram a prova:

Jules Bianchi (FRA/Marussia)

Adrian Sutil (ALE/Sauber)

Fernando Alonso (ESP/Ferrari)