Do Mais Goiás

Há mais de 10 dias sem publicar, Moro sai em defesa de Fachin no Twitter

"Repudio ofensas e ataques pessoais ao Ministro Edson Fachin do STF, magistrado técnico e com atuação destacada na Operação Lava Jato", escreveu

Há mais de 10 dias sem publicar, Moro sai em defesa de Fachin no Twitter
Ex-ministro Sérgio Moro (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)

Sem publicar desde 1º de março, o ex-juiz Sergio Moro, enfim, se manifestou no Twitter. Ele saiu em defesa do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que anulou as senteças da 13ª de justiça contra Lula, mas também considerou a “perda de objeto” no caso de suspeição de Moro – ou seja, não precisaria mais acontecer, mas acabou continuando.

“Repudio ofensas e ataques pessoais ao Ministro Edson Fachin do STF, magistrado técnico e com atuação destacada na Operação Lava Jato. Qualquer discordância quanto à decisão deve ser objeto de recurso, não de perseguição”, escreveu.

Ressalta-se, Edson Fachin concedeu concedeu habeas corpus para declarar incompetente a 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar quatro processos que envolvem Lula –o do tríplex, o do sítio de Atibaia, o do Instituto Lula e o de doações para o mesmo instituto, na segunda-feira (8). Na decisão, o ministro entendeu que, com a incompetência, ficam nulos os atos decisórios, inclusive do recebimento das denúncias contra Lula.

Assim, ele afirmou que os autos devem ser remetidos para a Justiça do Distrito Federal. E, ainda, que caberá ao “juízo competente decidir acerca da possibilidade da convalidação dos atos instrutórios”. Por causa da decisão, Fachin declarou a “perda de objeto” de 14 processos que tramitam no STF questionando se o ex-juiz Sergio Moro foi parcial na condução das ações contra o ex-presidente.

Contudo, na terça-feira (9), o presidente da segunda turma, Gilmar Mendes, colocou em pauta a questão e, por quatro votos a um, os ministros decidiram retomar o julgamento de Moro, interrompido desde 2018. Fachin foi o único contrário.

Saiba mais AQUI.