HOMICÍDIO

Guarda municipal alcoolizado é suspeito de matar jovem de 15 anos em Silvânia

Segundo polícia, o guarda William Vitor Pinto possui histórico de consumo de bebidas alcoólicas e de dar tiros para o alto


Larissa Feitosa
Do Mais Goiás | Em: 21/11/2020 às 17:10:54

O suposto autor do crime William Vitor Pinto, que continua foragido (Foto: Rede sociais)
O suposto autor do crime William Vitor Pinto, que continua foragido (Foto: Rede sociais)

Um jovem de 15 anos foi morto a tiros, nesta sexta-feira (20), no bairro Pedrinhas, em Silvânia. O garoto, Frediani Claiton Izidio, estava com quatro amigos em uma praça próxima à um bar, quando foi supostamente assassinado por um dos clientes do estabelecimento. O principal suspeito é o guarda municipal William Vitor Pinto, que estava alcoolizado. A motivação ainda é desconhecida.

O crime aconteceu por volta das 23 horas em frente a um bar chamado Bar do Marola. Segundo testemunhas, William estava sob efeito de álcool e havia discutido com o filho do dono do estabelecimento momentos antes, por causa de bebidas.

O delegado do caso, Leonardo Sanches, detalha que William faz parte da Guarda Municipal de Goiânia e estava armado com uma pistola. “Acredito que a arma seja até institucional. Dizem que ele é uma pessoa que estava um pouco descontrolada, há uns dias atrás bebeu e deu uns tiros no estabelecimento e uns tiros para o alto”, afirma o delegado.

A vítima, Frediani Claiton, de 15 anos (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo apurou a polícia, a vítima e os amigos estavam reunidos em uma praça próxima ao bar e haviam tentado comprar garrafas de bebida alcoólica. Por serem menores de idade, o dono não vendeu a bebida e os garotos voltaram para a praça para decidir um novo rumo na noite de sexta.

“O autor se aproximou dos garotos e disse ‘eu to devendo algo pra vocês?’, mas como os meninos não conheciam o guarda, ignoraram. Ele gritou de novo, mais alto, e os meninos negaram e disseram que não queriam nada. O guarda sacou a pistola dando tiros para cima e em seguida contra os adolescentes”, detalha o delegado.

Frediani Claiton, de 15 anos, foi atingido com um tiro no pescoço e outro de raspão no ombro, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A família pede justiça. Já William fugiu do local assim que percebeu que um dos jovens estava morto e continua foragido.

Pena

De acordo com o delegado, William Vitor deverá ser indiciado por homícidio pela morte de Frediani Claiton, mas também deverá ser acusado por quatro tentativas de homicídio, já que desferiu tiros para outros quatro adolescentes. O autor pode chegar a mais de 30 anos de prisão.