PREOCUPANTE

Guarda Civil confisca quantidade recorde de pipas com cerol em Goiânia

Material de 750 km que foi confiscado, se fosse colocado em linha reta daria uma distância de Goiânia ao município de Correntina, na Bahia


Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 04/08/2020 às 16:27:11

(Foto: Guarda Civil Metropolitana)
(Foto: Guarda Civil Metropolitana)

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) bateu recorde na apreensão de linhas com cerol e pipas em Goiânia neste ano. De acordo com o balanço parcial da operação Pipa sem Cerol, 1562 pipas e mais de 2,5 mil latas foram confiscadas. Ao todo, estão sob custódia da Guarda Civil 750 quilômetros de linhas cortantes. Todo este estoque foi construído só no período da pandemia.

Ainda conforme o balanço da Guarda Civil Metropolitana, desde o mês de março as ocorrências relacionadas ao uso de cerol e outras linhas cortantes aumentaram 79% em relação ao mesmo período do ano passado; em 2019 foram 159 e, neste ano, 285.

As regiões da capital com maior número de ocorrências até o momento são: Noroeste com 57; Leste com 47; Oeste tem 46; Sudoeste com 45; Norte tem 40; Central com 28 e Sul com 22.

De acordo com a Guarda Civil Metropolitana, todo o material recolhido é enviado para a empresa parceira da corporação, Magia do Papel, que recicla parte desse material e descarta o que não pode ser reutilizado – como carretéis contendo cerol, linha chilena, indonésia e linha de anzol – e faz doação do material reciclado à comunidade carente, na forma de pipas e linhas puras.

“Minha preocupação é a vítima que sofre acidente com esse tipo de material. Meu retorno é o bem estar do próximo”, disse Julio Cesar Poles da Silva, proprietário da Magia do Papel.

Para denunciar o uso de linhas cortantes, o telefone é 153.

*Laylla Alves é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira