Grupo que adquiriu Celg T vê preço justo na compra: “Bom negócio”

"Para nós foi um bom negócio e ficamos felizes que tenha sido bom para o Estado"

Grupo que adquiriu Celg T vê preço justo na compra:
Grupo que adquiriu Celg T vê preço justo na compra: "Bom negócio" (Foto: Reprodução)

Para o grupo EDP, que adquiriu a Celg T em leilão nesta quinta (14), a compra não foi cara. Destaca-se, empresa controlada pela CelgPAR foi leiloada por R$ 1,977 bilhão. O valor é quase o dobro do mínimo esperado (cerca de R$ 1,1 bi) e mais de R$ 370 milhões acima do segundo colocado no leilão (Cymi Construções e Participações SA, R$ 1,600 bi).

Para o representante do grupo, João Marques da Cruz, a aquisição prevê uma rentabilidade de acionistas superior a 10%. “Para nós foi um bom negócio e ficamos felizes que tenha sido bom para o Estado”, revelou. “Gostamos de pensar que ambos ganhamos. Ganhamos ativos de valor.”

O Grupo EDP foi o primeiro proponente. A empresa ofertou R$ 1,977 bi (80,10% do ágio do edital). Segunda proponente, a MEZ T3 Transmissora de Energia Elétrica Ltda. ofereceu R$ 1,535 bi (39,84% do ágio); já a terceira, a Cymi Construções e Participações SA, R$ 1,600 bi (45,76%).

A quarta, a CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista), fez a oferta de R$ 1,504 bi (37,01% do ágio). Como a diferença era acima de 15%, o leilão foi finalizado para o grupo EDP. ”

Os recursos para a compra da Celg T serão levantados por meio de vendas de ativos, entre eles, de hidrelétricas.

Empregos da Celg T

Ainda durante o leilão, José Fernando Navarrete Pena, presidente da CelgPAR e Celg T, parabenizou o grupo EDP e pediu que o grupo olhasse com carinho para os colaboradores da empresa. Segundo ele, nos últimos anos a empresa, por determinação do governador Ronaldo Caiado (DEM), passou por redução dos custos e aumento na produção.

“Então, EDP fez aposta mais que consolidada. É uma companhia vocacionada ao sucesso. Somos companhia enxuta e conseguimos resultados expressivos.”

Questionado sobre empregos, o representante do grupo EDP disse que com 100% dos ativos adquiridos, os todos colaboradores serão respeitados. Contudo, não será possível manter a totalidade dos trabalhadores, uma vez que o grupo vai buscar por eficiência.

Caiado comemorou o leilão da Celg T

O governador Ronaldo Caiado comemorou a venda da Celg T. Ele lembrou que a Celg Distribuição, empresa maior, foi vendida anteriormente por R$ 1,1 bi com uma dívida de quase R$ 7 bilhões para os goianos.

Já a Celg T foi recuperada e teve uma valorização que rendeu ao Estado R$ 1,977 bilhão, sem gerar dívidas.