CONQUISTA

Grupo Kurujão está entre as 10 empresas finalistas no Prêmio Ser Humano em Goiás

Prejeto teve como principal objetivo destacar as melhores práticas em gestão de pessoas e responsabilidade social empresarial


Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 12/11/2020 às 17:32:05

Aritana Parreira, Karolina Wolski e Larissa Cole (Foto: Grupo Kurujão)
Aritana Parreira, Karolina Wolski e Larissa Cole (Foto: Grupo Kurujão)

O Grupo Kurujão está entre as dez empresas finalistas do Prêmio Ser Humano em Goiás. A premiação, que aconteceu no dia 29 de outubro deste ano, teve como principal objetivo destacar as melhores práticas em gestão de pessoas e responsabilidade social empresarial. O grupo apresentou o projeto RH nos postos, que visa o desenvolvimento dos frentistas e do corpo gerencial dos postos, além de ações para inclusão, valorização e meritocracia.

De acordo com a empresa de posto de combustível, o projeto que a levou à ser uma das finalistas tem como foco o aumento de engajamento e produtividade. Ele também intensificou o employer branding, que significa “a reputação e a construção da organização como empregadora“.

Projeto RH nos postos

Há dois anos o Grupo Kurujão iniciou o desafio de implantação da área de Gestão de Pessoas, na qual o principal objetivo, de acordo com o presidente Douglas dos Reis, foi “despertar o engajamento da equipe com estratégias que apoiassem a expansão, a profissionalização e o fortalecimento da marca”.

A equipe do projeto é formada pela psicóloga e diretora de RH e marketing Karolina Wolski; a coordenadora de treinamentos e assistente social Aritana Parreira; e a analista de seleção e também psicóloga Larissa Cole.

Aritana disse que elas se apaixonaram pela humildade dos frentistas e decidiram mostrar que o trabalho deles é algo nobre. “Estar entre as dez empresas premiadas é uma realização fora do normal, pois os frentistas estão sendo valorizados”, disse a assistente social.

Ela também ressaltou que o projeto também tem como objetivo combater o estereótipo de que só homens podem trabalhar em postos de gasolina e disse que “mulheres podem sim ser frentistas se quiserem”.

Grupo Kurujão está entre 10 empresas finalistas no Prêmio Ser Humano em Goiás

Frentista Rafael J. dos Santos e coordenadora de treinamentos e assistente social Aritana Parreira (Foto: Grupo Kurujão)

*Laylla Alves é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira