Solidariedade

Grupo faz campanha para pagar tratamento de gato gravemente ferido, em Goiânia

Gato está internado desde a última sexta-feira para o tratamento das feridas; o animal deverá passar por cirurgia para remoção de um olho


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 02/04/2019 às 14:39:23

Dante está internado e aguarda a cirurgia; até o momento os gastos giram em torno de R$ 2 mil (Foto: Leitor / Mais Goiás)
Dante está internado e aguarda a cirurgia; até o momento os gastos giram em torno de R$ 2 mil (Foto: Leitor / Mais Goiás)

O grupo de apoio a animais perdidos e abandonados, Vida Lata, em parceria com protetores independentes, está fazendo campanha nas redes sociais para pagar o tratamento de um gatinho encontrado gravemente ferido, na tarde da última sexta-feira (29), no Jardim Goiás, região Sul de Goiânia. Chamado agora de “Dante”, o gato tem dificuldades para se alimentar. Ele teve a visão de um dos olhos comprometida devido a proporção dos ferimentos e à presença de miíase.

Segundo Nayla Saavedra, uma das responsáveis por resgatar o gatinho, Dante está internado no Hospital Veterinário São Francisco de Assis e aguarda uma cirurgia para remover o restante do olho ferido. Nayla acredita que os ferimentos do animal se deram em razão de uma briga com algum cachorro e como não recebeu os devidos cuidados, a situação se agravou. Como os tratamentos veterinários custam muito caro, os protetores decidiram fazer campanha para ajudar nos custos.

“Dante está internado desde de sexta-feira. Até agora, a dívida do tratamento está em torno de R$ 2 mil. Ele ta sendo medicado, mas ainda está muito fraco para passar por uma cirurgia e por isso aguarda ficar mais forte. A equipe médica disse que Dante está respondendo bem ao tratamento, mas que ainda assim será necessária a intervenção cirúrgica, o que pode gerar mais custos”, declara.

Segundo o Hospital Veterinário São Francisco de Assis, o quadro de Dante é estável. O gato está sendo medicado para dor e contra uma infecção no ferimento. Apesar da gravidade, o estado geral é considerado bom. Contudo, caso o animal não passe por cirurgia, poderá ser acometido por sepse e ter uma infecção generalizada.

Para ajudar no tratamento do gatinho, basta entrar em contato com a protetora Nayla através do Instagram (@naylasaavedra3) ou com o Grupo Vida Lata pelo Facebook (@vidalata) e pelo Instagram (@vidalata) para saber como fazer as doações.

 (Foto: Leitor / Mais Goiás)

(Foto: Leitor / Mais Goiás)

 (Foto: Leitor / Mais Goiás)

(Foto: Leitor / Mais Goiás)

 (Foto: Leitor / Mais Goiás)

(Foto: Leitor / Mais Goiás)

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo