Operação Replicantes

Grupo criminoso que desviava dinheiro público é alvo de operação da PF no Tocantins

PF ainda não pôde estimar quanto prejuízo o grupo causou ao Governo do Tocantins; além da prática de corrupção, o grupo também realizava atos de intimidação contra a imprensa local


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 06/11/2019 às 13:23:14

PF cumpriu 13 mandados contra pessoas influentes na política do Tocantins (Foto: Divulgação / PF)
PF cumpriu 13 mandados contra pessoas influentes na política do Tocantins (Foto: Divulgação / PF)

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (6), uma operação que cumpriu 13 mandados contra suspeitos corrupção em Palmas, no Tocantins. Segundo informações da própria corporação, o grupo é investigado por manter um sofisticado esquema que possibilitava a prática de corrupção, peculato, fraudes em licitações, desvios de recursos e lavagem de dinheiro.  O grupo também é suspeito de atos de intimidação contra a imprensa.

Ao todo, cerca de 50 policiais participaram da operação que cumpriu 10 mandados de busca e apreensão, um de prisão preventiva e dois de prisão temporária. Todos foram expedidos pela 4ª Vara Federal do Tocantins, localizada em Palmas. Os suspeitos, que não tiveram as identidades reveladas, são pessoas influentes no política tocantinense. Alguns, inclusive, com poder de conceder, estrategicamente, cargos comissionados à pessoas de confiança para facilitar a atuação da organização e desviar os recursos públicos.

De acordo com a PF, ainda não é possível estimar quanto prejuízo o grupo deu ao erário. Entretanto, organização criminosa movimentou dezenas de milhões de reais através de um grupo empresarial do ramo gráfico, que está sendo investigado

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira