CHAMAMENTO PÚBLICO

Governo vai contratar entidade para gerir Orquestra Filarmônica de Goiás

Edital de chamamento sem fins lucrativos será lançado este ano e engloba, ainda, gestão da Escola de Artes Basileu França


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 25/09/2020 às 20:35:31

Até o final do ano, o Governo Estadual deve contratar uma Organização da Sociedade Civil (OSC) para gerir a Orquestra Filarmônica de Goiás. (Reprodução/Facebook)
Até o final do ano, o Governo Estadual deve contratar uma Organização da Sociedade Civil (OSC) para gerir a Orquestra Filarmônica de Goiás. (Reprodução/Facebook)

Até o final do ano, o Governo Estadual deve contratar uma Organização da Sociedade Civil (OSC) para gerir a Orquestra Filarmônica de Goiás. A entidade, sem fins lucrativos, também será a gestora da Escola de Artes Basileu França. O processo é realizado pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi).

Segundo o secretário Marcio Cesar Pereira, o edital de chamamento público será aberto até o final do ano e deve ser concluído em março de 2021, quando haverá a divulgação da empresa vencedora e a recontratação dos músicos da orquestra. “Esta é a melhor forma de contratação dos músicos”, avaliou o titular da Sedi.

De acordo com ele, outra vantagem é que os alunos do Basileu terão mais clara a perspectiva de estar em uma orquestra profissional.

“Apesar de ser de excelente qualidade, a Orquestra Jovem de Goiás, na qual os alunos hoje se apresentam, é uma orquestra de formação”, disse o secretário. “Os músicos da Filarmônica também poderão ser professores do Basileu, o que vai melhorar, e muito, o processo de formação dos alunos e ainda na seleção dos músicos para a orquestra”, pontuou.

Contratos vencidos

Fabrício Amaral, presidente da Goiás Turismo, agência gestora do Centro Cultural Oscar Niemeyer, explicou que os contratos dos integrantes da orquestra eram temporários, estavam vencidos e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) indeferiu o pedido de prorrogação por infringir a Constituição Federal.

Descumprir a determinação poderia gerar multa para o Estado, além de responsabilização dos gestores e dos próprios músicos. “A contratação de uma entidade para gerir a orquestra garante segurança jurídica para o Estado e para os músicos. Até lá, vamos desenvolver projetos de gravação e divulgação da Filarmônica no Brasil e no exterior”, assegurou.

A Orquestra Filarmônica de Goiás é considerada um dos três corpos sinfônicos mais relevantes do cenário musical brasileiro. O reconhecimento se deve a diversos fatores, entre eles a excelência artística dos músicos e musicistas, a trajetória do regente titular Neil Thomson e as experiências culturais que ela proporciona à população por meio de seus concertos, apresentações em parques, igrejas, centro comerciais, ambientes acadêmicos, entre outros.

Um dos destaques da Filarmônica é o seu comprometimento com a educação de crianças e jovens. Por meio dos concertos didáticos, a orquestra oferece práticas educacionais lúdicas.