Samuel straioto
Do Mais Goiás

Governo cria comitê para compra emergencial de equipamentos para a Covid-19

Grupo terá objetivo de planejar, avaliar, monitorar e fiscalizar as contratações realizadas até a efetivação da entrega, além de atuar para garantir a transparência e publicidade às aquisições

Prazo para doação de produtos de combate a coronavírus é prorrogado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) instituiu, por meio de portaria, um comitê para atuação nos procedimentos e contratações necessárias ao enfrentamento da emergência de saúde pública, decorrente da Infecção Humana pelo novo coronavírus. O anúncio veio após polêmicas relativas a contratações emergenciais. O grupo tem apoio de outras pastas da administração estadual.

O comitê irá adquirir bens destinados combate pandêmico: álcool em gel; óculos de segurança e óculos de proteção; protetores faciais frontais e laterais; máscaras descartáveis com tripla proteção, máscaras de segurança tipo cirúrgica descartáveis, e máscaras respirador N-95; aventais de segurança; gorros; propés; luvas de procedimento e cirúrgica, bem como luvas descartáveis; sapatilhas descartáveis; camas automatizadas; kits para diagnóstico para teste rápido, anticorpos IgG, IgM; e kits para diagnóstico, biologia molecular- PCR-RT e seus complementos de extração.

Outros bens a serem adquiridos são: respiradores; ventiladores; camas elétricas; toucas descartáveis; macacões de proteção; protetores faciais tipo “Face Shield”; ventiladores mecânicos;  monitores multiparamétricos e sacos plásticos para cadáveres, feitos de polietileno de baixa densidade.

O objetivo do comitê será de planejar, avaliar, monitorar e fiscalizar as contratações realizadas até a efetivação da entrega, além de atuar para garantir a transparência e publicidade às aquisições. A coordenação será do presidente da Goinfra, Pedro Henrique Sales. O grupo será composto pelos seguintes membros: Alexandre Pinto Lourenço; Cristihan da Silva Galeti, Fadylla Regina Souza Caetano, Marcelo de Melo Fernandes, Orlando Tosi, Pedro de Aquino Morais Júnior, Taís Helena Musse Almeida Silva e Jean Carlo Oliveira Castro.

A análise jurídica sobre os procedimentos e contratos será realizada pela Procuradoria-Geral do Estado, por intermédio, quando cabível, das Procuradorias Setoriais da Secretaria de Estado da Saúde e da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes.

Polêmica

O deputado estadual Major Araújo (PSL) havia feito críticas nas redes sociais sobre os processos de aquisição emergenciais do governo estadual. Ele citou a compra de uma máscara no valor de R$ 3,00 a unidade, sendo que o Estado estava comprando por R$ 16.

A Secretaria de Saúde oficiou o deputado para que explicasse de forma mais detalhada sobre a possibilidade de se adquirir o produto de uma forma mais barata. O parlamentar informou que a questão já estava respondida para aqueles que o perguntaram e que não caberia resposta a Secretaria de Saúde.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500