FolhaPress

Governador do AM pede ajuda da Força Nacional para conter ataques em Manaus

Onda de violência começou após o assassinato de um líder do tráfico da cidade e impactou diversos serviços nesta segunda

Governador do Amazonas, Wilson Lima (Foto: Reprodução)
Onda de violência começou após o assassinato de um líder do tráfico da cidade e impactou diversos serviços nesta segunda (Foto: Reprodução)

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), pediu ao Ministério da Justiça o envio de homens da Força Nacional ao estado para ajudar a conter os ataques que ocorrem desde sábado (05) em Manaus. Segundo a polícia, a onda de incêndios e violência na capital amazonense teve início com a morte de um traficante.

Segundo Wilson Lima, o objetivo é “reforçar o trabalho das forças de segurança do Estado, que atuam no combate aos atos de vandalismo que têm acontecido nas últimas horas”.

 

Manaus vive uma onda de violência desde a noite de sábado (05), com registro de incêndios em pelo menos 11 bairros da cidade. Segundo a SSP-AM, os ataques foram motivados pela morte de um traficante. Ontem houve registros de ônibus e micro-ônibus queimados em avenidas movimentadas da cidade.

Até o momento a polícia confirma a prisão de 16 suspeitos de envolvimento com os ataques, sendo que uma delas é acusada de ter ordenado os atentados no bairro Redenção.

Por causa dos ataques, Manaus suspendeu a circulação de ônibus e a vacinação contra a Covid-19 na manhã desta segunda-feira (7), assim como as aulas presenciais da rede municipal ao longo de todo o dia.

Força Nacional

Criada em 2004, a Força Nacional de Segurança Pública tem entre suas atribuições executar atividades, em cooperação com os estados, de policiamento ostensivo em casos de perturbação da ordem pública e segurança das pessoas e do patrimônio.

Seu envio pode ser solicitado expressamente ao ministério da Justiça por governadores e ministros. O tempo máximo de atuação é de dois anos, mas geralmente o auxílio é disponibilizado por períodos mais curtos ou até o esgotamento da crise que deu origem à solicitação.

A Força Nacional é composta por policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e profissionais de perícia dos estados e Distrito Federal.

Em seu site oficial, o ministério da Justiça diz que a Força Nacional “representa uma resposta da gestão pública federal com o objetivo de reduzir a violência, a criminalidade e a insegurança”.