Política

“Goiás tem conseguido se manter entre os estados protagonistas na geração de emprego”, diz o Ministro Trabalho

Convênio entre os governos federal e estadual, no valor de R$ 3,2 milhões, vai beneficiar cerca de 1.200 catadores de materiais recicláveis


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 05/06/2017 às 16:54:59


A solenidade aconteceu nesta segunda-feira (5), às 10h, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (Foto: Marcos Monteiro)
A solenidade aconteceu nesta segunda-feira (5), às 10h, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (Foto: Marcos Monteiro)

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse hoje (5) na solenidade de lançamento do Programa de Ações Integradas em Economia Solidária de Goiás, que o Estado tem sido protagonista de ações fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do País. Ele destacou que Goiás dá mais um exemplo para o Brasil quando lidera a geração de empregos, de acordo com os últimos números divulgados pelo Caged. “Goiás tem conseguido se manter entre os estados protagonistas na geração de emprego. O Brasil espera contar com os cases que aqui são implementados, principalmente no desenvolvimento econômico e social”, declarou.

A solenidade ocorreu às 10 horas no 10° andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira e contou ainda com a participação da secretária Lêda Borges (Cidadã), do deputado federal, Jovair Arantes, dos deputados estaduais Henrique Arantes e Júlio da Retífica e de dezenas de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de municípios de todas as regiões do estado.

O programa envolve convênio entre os governos federal e estadual no valor de R$ 3,2 milhões para beneficiar cerca de 1.200 catadores de materiais recicláveis e 800 beneficiários dos programas sociais da União. O objetivo é fomentar o desenvolvimento regional a partir de empreendimentos baseados na autogestão, solidariedade, rede de cooperação, respeito à natureza, comércio justo e consumo solidário.

Visa ainda a formação, capacitação, assessoramento técnico e apoio a instalação de seus espaços multifuncionais em estruturas públicas já existentes como centros sociais, promovendo a interação de pessoas e grupos que já desenvolveram ou venham desenvolver atividades produtivas que possam ser enquadradas como de economia solidária.

O passo seguinte é o de organizar a venda, melhorando a renda e a qualidade de vida dos participantes. “Subsidiariamente o projeto visa dar maior efetividade a uma lei que criamos em Goiás no passado que trata o incentivo governamental à superação da extrema pobreza e do desemprego por meio da geração de trabalho e renda em iniciativas solidárias e sustentáveis”, salientou a Secretária Lêda.

Inicialmente, o programa beneficiará 86 municípios distribuídos em seis microrregiões do Estado: Ceres, Anicuns, Goiânia, Vão do Paranã, Pires do Rio e Quirinópolis. “Nós estamos aqui com prefeitos de todos os partidos. Não há, no governo de Goiás, qualquer discriminação a partido ou ideologia. Nós estamos trabalhando em parceria com todos. Todos são bem-vindos, todos são nossos parceiros e certamente são parceiros também do Ministério”, enfatizou o governador em seu pronunciamento.

A secretária Lêda Borges lembrou que “a valorização de pequenos empreendedores sempre foi premissa do governador Marconi Perillo. Por isso é que este programa vai se espalhar por praticamente todas as regiões do Estado”.

Em Goiás, de acordo com o Ministério do Trabalho, existem quase mil empreendimentos organizados em grupos ou redes de produção que totalizam cerca de nove mil trabalhadores.