Dengue

Goiás registra queda de 77% nos casos de dengue

A gerente de Vigilância Epidemiológica da SES, Magna Maria de Carvalho, afirma que a redução se deve ao fim do período chuvoso




O número de casos de dengue registrados em Goiás caiu 77% da semana 18 (3 a 8 de maio) até a semana 24 (14 a 20 de junho). Os números são do Boletim Semanal da Dengue. A queda no período foi de 9.928 para 2.283 casos da doença. A gerente de Vigilância Epidemiológica da SES, Magna Maria de Carvalho, afirma que a redução se deve ao fim do período chuvoso, pois o mês de junho marca o início do período de seca no Cerrado.

Segundo ela, isso mostra que, com a diminuição da água parada nos criadouros, o mosquito não encontra o meio ideal para se reproduzir. Mas faz um alerta: “A vigilância deve ser mantida mesmo nesse período. Isso porque na seca a transmissão continua na medida em que a comunidade mantém em casa criadouros artificiais, como pneus, latas, vidros, garrafas, vasos de flores, pratos de vasos, caixas de água, tonéis, latões, cisternas, piscinas, tampinhas de garrafas, bebedouros de animais e locais onde se armazene água parada”.

PREVENIR

A redução de recipientes que possam servir de criadouros é ainda o melhor método para se prevenir a disseminação do mosquito transmissor da dengue e, consequentemente, de doenças transmitidas por ele. Magna destaca também que a SES mantém cronograma de ações contra a doença mesmo fora do período de chuvas e aponta uma série de medidas que já estão sendo adotadas para combater a dengue quando o próximo período de chuvas chegar.

“Manteremos as ações de controle da doença e estamos nos reunindo, semanalmente, na Sala de Situação de Dengue em Goiás, para reavaliar todas as estratégias que nós utilizamos, principalmente em relação ao controle de vetores, intensificação de diagnóstico laboral de dengue e revisão das estratégias de mobilização social contra a doença”, diz Magna. Em todo ano de 2015, foram notificados 152.644 casos. De todos os registros, 55.330 foram confirmados. Com relação aos óbitos, foram 38. Outras 75 mortes suspeitas estão em investigação. No ano passado, foram registrados 93 óbitos.

De acordo com o Boletim da Dengue divulgado pela Secretaria da Saúde de Goiás (SES) nesta quinta-feira, dia 25, Goiânia lidera o ranking da dengue no Estado, com 62.832 casos notificados. Em segundo lugar está Aparecida de Goiânia, com 11.910 casos. Em terceiro, Anápolis, com 8.542 casos. Na sequência vêm os municípios de Jataí, Rio Verde e Goiatuba.

AÇÕES DE PREVENÇÃO PARA O PERÍODO CHUVOSO
* Qualificação de bloqueios e visitas domiciliares nos municípios para controle da dengue;
* Promoção de ações sobre educação e comunicação em saúde (parceria com as redes de ensino públicas, privadas, Conecta-SUS e Telemedicina);
* Implementação de diagnóstico laboratorial de dengue e exames complementares (monitoramento viral, sorologia, hemograma e outros) para os municípios de Trindade, Aparecida de Goiânia e Anápolis;
* Análise de qualidade dos gastos e saldos disponíveis dos recursos financeiros para Vigilância em Saúde;
* Aquisição e monitoramento de insumos e equipamentos para atendimento ao Plano Estadual de Contingência no combate à dengue;

AÇÕES JÁ EM EXECUÇÃO
* Parceria com o Ministério Público para apoio aos municípios em combate à dengue;
* Construção e divulgação de ranking do desempenho das Secretarias de Saúde municipais no combate à dengue;
* Implantação do Exame de PCR (teste molecular para dengue) em vísceras para diagnóstico;
* 1ª Mostra de Experiências Exitosas no Controle da Dengue no Estado de Goiás;
* Orientação e fiscalização complementar aos estabelecimentos comerciais, industriais e prestadores de serviço sujeitos à Vigilância Sanitária para o Controle da Dengue;
* Redução de danos relacionados à destinação final dos resíduos urbanos para o controle de dengue;
* Criação do Centro Colaborador de Vigilância Epidemiológica no âmbito das universidades;
* Implementação do Comitê de Verificação de óbitos por dengue;
* Cooperação Técnico-Científica para o fomento de pesquisas em dengue;
* Reestruturação do Comitê Estadual de Controle de Dengue.

Tópicos