Economia

Goiás registra abertura de mais de 3 mil novas vagas de empregos em setembro

O único setor que apresentou saldo negativo foi o da Agropecuária, com queda de 0,73% sobre o mês anterior


Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 25/10/2018 às 07:54:55

(Foto: Divulgação/Internet)
(Foto: Divulgação/Internet)

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgados nesta segunda-feira (22), Goiás registrou a abertura de 3.265 novos postos de trabalho com carteira assinada em setembro de 2018, um aumento de 0,26% em relação ao mês anterior.

Em Goiás, sete dos oito principais setores econômicos tiveram saldo positivo. O principal deles foi o de Serviços, com a criação de 1.550 novos postos de trabalho, crescimento de 0,32% sobre o mês anterior. O Comércio foi o segundo setor com melhores resultados (+1.260 postos), com um acréscimo de 0,45% sobre o mês de agosto.

O terceiro melhor resultado ficou com a Construção Civil (+567 postos), seguido do setor da Indústria de Transformação (+516 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP) (+106 postos). Também tiveram saldo positivo o setor Extrativa Mineral (+35 postos) e Administração Pública (+5 postos). O único setor que apresentou saldo negativo foi o da Agropecuária (-774 postos), com queda de 0,73% sobre o mês anterior.

Brasil

No país, o mês de setembro fechou com saldo positivo de 137.336 novas vagas no mercado formal, um aumento de 0,36% em relação ao mês anterior.  O resultado é decorrente de 1.234.591 admissões e de 1.097.255 desligamentos.

Sete dos oito setores econômicos registraram crescimento em setembro. O melhor desempenho foi no setor de Serviços, que abriu 60.961 novos postos. O segundo melhor desempenho foi da Indústria da transformação, que fechou setembro com saldo positivo de 37.449 vagas.

O terceiro melhor saldo foi no Comércio, que teve criação de 26.685 postos. Também tiveram saldos positivos Construção Civil (12.481 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP) (1.091 postos), Administração pública (954 postos) e Extrativa mineral (403 postos). Apenas o setor da Agropecuária apresentou queda (-2.688 postos).