Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás

Goiás registra 61 novos casos e uma morte por covid nas últimas 24 horas

Painel eletrônico do governo mostra que Goiás já registrou 304.476 casos de covid e 6.752 mortes

Manaus foi a segunda capital que menos recebeu recurso federal por habitante em 2020
Manaus foi a segunda capital que menos recebeu recurso federal por habitante em 2020

O Estado de Goiás registrou 61 novos casos e uma morte nas últimas 24 horas por Covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES), na tarde deste domingo (27). Com o resultado, Goiás chega a 304.476 casos confirmados e 6.752 mortes.

Ainda de acordo com a SES, já são 294. 207 pessoas recuperadas da doença. A secretaria investiga outros 257. 828 casos e 196 mortes. A letalidade da covid-19 em Goiás é de 2,22%.

Coronavírus e faixa etária

O painel eletrônico feito pela SES mostra que a covid-19 tem atingido mais as pessoas entre 30 e 39 anos. Nessa faixa etária foram registrados 72.961 casos. Em segundo lugar vêm aqueles com idade entre 20 e 29 anos, com 62.591 registros, seguidos de pessoas entre 40 e 49, com 58.893 casos.

Com relação aos óbitos, o maior número de registros está nas pessoas com idade entre 70 e 79 anos. Nessa faixa foram 1.755 mortes pela doença. Em seguida vêm aqueles com mais de 80 anos, com 1.690 óbitos.

A faixa etária na qual houve menos óbitos é a de 10 a 14 anos (4 casos), seguida da faixa em que estão os menores de 10 anos (nove casos).

Gênero

O coronavírus atingiu, até o momento, mais mulheres do que homens. Pacientes do sexo feminino são 53,2% (161.995), contra 46,79% (142.459) do sexo masculino. Nos óbitos, no entanto, a maioria dos registros são deles (58,61%), contra 41,39% delas.

Raça e cor

O painel mostra ainda que a maioria dos casos foi confirmada em pessoas autodeclaradas pardas (130.513 registros). Em seguida vêm pessoas brancas (77.800), amarelas (44.020), pretas (9.891) e indígenas (163).

Com relação aos óbitos, 3.144 aconteceram em pessoas pardas. Em seguida vieram pacientes brancos (1.415), pretos (225), amarelos (109) e indígena (6 óbitos). Em 1.854 casos, a raça/cor é ignorada.