Do Mais Goiás

Goiás perde chance de encostar no líder após perde para o Boa Esporte

Diante da derrota por 1 a 0, os comandados de Ney Franco perderam a oportunidade de ocupar a vice-liderança, mesmo que temporariamente, já que aguarda os duelos do sábado

A partida entre Boa Esporte e Goiás nesta sexta-feira abriu mais um capítulo emocionante na Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio do Melão, em Varginha. Diante da derrota por 1 a 0, os comandados de Ney Franco perderam a oportunidade de ocupar a vice-liderança, mesmo que temporariamente, já que aguarda os duelos do sábado. Por outro lado, o Boa conquistou um ótimo resultado e chega aos 24 pontos.

Mesmo com os momentos diferentes das equipes na competição, um no G4 e outro na zona de rebaixamento, foi o Boa Esporte quem teve as melhores chances durante a primeira etapa, as duas principais com a dupla Bruno Tubarão e Douglas Baggio. Na volta para o segundo tempo, novamente os donos da casa começaram melhor, mas o Goiás aumentou a movimentação e pressionou. Ainda assim não foi o bastante, e Manoel abriu o placar aos 39 minutos em Minas Gerais.

Na próxima rodada, o Boa Esporte continua jogando no Estádio do Melão, dessa vez contra o Paysandu, às 16h30 (de Brasília), do sábado (15). Já o Goiás fará clássico contra o Atlético-GO no Estádio Olímpico também no dia 15, mas às 19h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 1 X 0 GOIÁS

Local: Estádio do Melão, em Varginha (MG)
Data: 
7 de setembro de 2018 (sexta-feira)
Horário: 
16 horas (de Brasília) 
Árbitro: 
Wagner Reway (MT)
Assistentes: 
Fabio Rodrigo Rubinho e  Marcelo Grando (MT)
Cartões amarelos:
 Djavan, Jadson e Rafael Jensen (Boa Esporte), Renato Cajá e Felipe Garcia (Goiás)
Gols: BOA ESPORTE: Manoel

BOA ESPORTE: Fabrício; Helder, Rodrigo, Rafael Jensen, Jadson; Djavan, Cloves (Alyson), Daniel Cruz (Manoel), Bruno Tubarão, Kaio Christian (Willian Barbio); Douglas Baggio.
Técnico: Ney da Matta

GOIÁS: Marcos; Alex Silva, Victor Ramos (Edcarlos), David Duarte e Ernandes; Gilberto, João Afonso e Renato Cajá (Felipe Gedoz); Felipe Garcia (Maranhão), Michael e Júnior Viçosa.
Técnico: Ney Franco

(Da Gazeta)