Saúde

Goiás investiga cinco possíveis casos de reinfecção por Covid-19

Cepas foram encaminhadas para análise nos laboratórios da Fiocruz e não há previsão para entrega dos resultados


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 09/01/2021 às 11:54:38

Goiás investiga cinco possíveis casos de reinfeção de Covid-19. (Foto: SMS)
Goiás investiga cinco possíveis casos de reinfeção de Covid-19. (Foto: SMS)

O estado de Goiás investiga cinco possíveis casos de reinfecção pelo novo coronavírus. Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Flúvia Amorim, as amostras de duas cepas foram encaminhada para análise genômica em laboratórios da Fiocruz. Não há previsão da entrega dos resultados.

Flúvia explica que os testes das amostras devem ser feito em laboratórios de referência nacional pois o mapeamento do novo vírus leva tempo. “A gente precisa fazer uma análise genética para verificar se as cepas que infectaram os pacientes são as mesmas ou diferentes. Só vai ser considerada reinfecção de o paciente for notificado com cepa diferente”, conta.

Não há notificação sobre casos de reinfecção em Goiás, mas Flúvia destaca que isso não deve ser levado com tranquilidade. “A reinfecção é possível e já têm casos em outros lugares do Brasil. Isso não significa que em Goiás não tenha acontecido, mas o que acontece é que, às vezes, eles não chegam até nós”, explica.

A superintendente conta que os cuidados devem continuam mesmo se a pessoa já teve a doença. “O cuidado com a higiene, lavar as mãos, evitar contatos físicos. Manter os 14 dias em isolamento em caso de confirmação. Em cada indivíduo ela se manifesta de maneira diferente. Tem pessoas que relatam que na segunda vez ela veio mais grave que a primeira e vice-versa”, alega.

Reinfecção no Brasil

O primeiro caso de reinfecção no Brasil foi confirmado no Rio Grande do Norte em dezembro do ano passado. A paciente tem 37 anos, mora em Natal e é profissional de saúde no RN e na Paraíba. Lodo depois, o Ministério da Saúde informou que pelo menos 58 casos de reinfecção estavam sendo investigados.

No último dia 18 de dezembro, o MS confirmou mais um caso. Desta vez, a paciente era uma mulher, de 41 anos, moradora de Fernandópolis (SP). Na última sexta-feira (18), a Bahia confirmou um caso de reinfecção com a nova variante do vírus, denominada E484K. Esse foi o primeiro caso do mundo de reinfecção com mutação do vírus.

A paciente tem 45 anos, e foi infectada uma vez em maio e outra em outubro. Nos dois episódios, a paciente não apresentou evolução para quadros mais graves. A reinfecção foi confirmada por meio de teste laboratorial RT-PCR.