Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás

Goiás abre novos 50 leitos de UTI para tratar covid nesta semana

Segundo governador, leitos estarão disponíveis em três cidades do interior: Quirinópolis, São Luís dos Montes Belos e Itumbiara

600 respiradores artificiais que viriam pro Brasil são retidos no EUA
Hospital Regional Centro-Norte ganhará 60 leitos de UTI esta semana (Foto: divulgação/governo estadual)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou a abertura de 50 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Goiás dentro desta semana para o tratamento da covid-19. As cidades que receberão as novas unidades são Quirinópolis, São Luís de Montes Belos e Itumbiara. A expectativa é ampliar a capacidade hospitalar intensiva no momento em que estado passa por uma crítica situação na ocupação de leitos desse tipo. Em fevereiro, hospitais públicos e privados chegaram a atingir os 100% de lotação.

Serão 11 leitos em Quirinópolis, nove em São Luís dos Montes Belos e 10 em Itumbiara. O governo também reforça que irá abrir outro 20 leitos no Hospital das Clínicas de Jataí até o dia 1º de abril. Segundo o governador, o estado conta com uma quantidade de leitos maior que a disponível na primeira onda, sendo que as unidades estão distribuídas em 20 hospitais em 15 municípios diferentes.

Em reunião realizada na última quarta-feira (17) com algumas autoridades, Ronaldo pediu para que a população reforçasse o cumprimento de medidas sanitárias, como o uso da máscara, álcool em gel e o distanciamento social. . “É afrontoso ver, neste momento, pessoas morrendo e outras festejando como se não houvesse nada, como se não ampliassem a disseminação [do coronavírus]”, disse.

O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, reforçou pedido de que a população tenha consciência nesse momento em que o país já registra a circulação de novas cepas do vírus. Não caiam na cilada de pensar que é só abrir leitos. Não é só isso, equipes e equipamentos são necessários”, pontuou.

Segundo o governador, outros 118 leitos voltados para pacientes críticos foram criados nos últimos dias. Eles estão concentrados da seguinte maneira: 10 no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) e 14 no Hospital de Campanha (HCamp) de Goiânia; outros 10 em Itumbiara, 10 em Luziânia, cinco em Mineiros. 26 em Nerópolis, cinco em Porangatu, 25 em Rio Verde, 11 em Senador Canedo e dois em Trindade.

Regiões de risco

Na última terça-feira (16), o governo também emitiu uma nota técnica em que distribuiu o estado 18 regiões especificando o risco de cada uma:  alerta (amarelo), crítica (laranja) ou calamidade (vermelho). O documento recomenda o que pode ou não funcionar diante da situação que o município se encontra. Vale reforçar que a decisão final parte do gestor de cada cidade.

O mapa leva em consideração a velocidade de contágio no tempo (Rt), incidência de casos de síndrome respiratória aguda grave e variação de mortalidade por Covid-19, para avaliar a aceleração do contágio, e as taxas de crescimento de solicitações de leitos de UTI, de ocupação de leitos  enfermaria e de tratamento intensivo, públicos e privados, dedicados para pacientes com Covid-19, para avaliar a sobrecarga do sistema de saúde.