Show

Goianira recebe Caravana Cultural do Cerrado

Mais de 40 cidades já foram beneficiadas pelo projeto, que circula por 60 municípios em sua primeira etapa, com foco no fomento à cadeia produtiva cultural.




O violeiro Almir Pessoa é a atração principal da próxima edição da Caravana Cultural do Cerrado – Goiás Gira Arte, que chega a Goianira nos dias 16 e 17 de dezembro. A programação dedica espaço para os artistas locais, promovendo intercâmbio com profissionais de outras regiões do Estado.

A Caravana Cultural do Cerrado − Goiás Gira Arte é uma realização do Governo de Goiás por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult Goiás), em parceria com a Ideia Ambiental e Cultural. Mais de 40 cidades já foram beneficiadas pelo projeto, que circula por 60 municípios em sua primeira etapa, com foco no fomento à cadeia produtiva cultural.

Programação
Em Goianira, a caravana estará instalada na Feira Coberto do Centro, iniciando as atividades no caminhão-palco, às 20 horas desta terça-feira, dia 16. O público confere o show da Banda Mistério Todo Ser e prestigia o som da Banda dos Professores de Música da Prefeitura de Goianira. Em seguida, artistas sertanejos se revezam.

Para a quarta-feira, dia 17, o Goiás Gira Arte programa um dia de brincadeiras, oficinas, torneios esportivos, na Tenda dos Saberes e na Tenda Brincantes. Os palhaços da Turma do Sorriso conduzem um espetáculo atrativo para crianças e jovens, ao longo de toda a tarde. Em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, haverá distribuição de mudas nativas do Cerrado, a partir das 9 horas.

O Cortejo da Folia de Reis – Os Mensageiros do Oriente abre as apresentações do palco, a partir das 20 horas. A música sertaneja é destaque também do segundo dia da caravana, com o show de Zé Goiano e Goianinho, o músico revelação Rogerinho, seguido de Almir Pessoa, com participação especial da Princesinha do Berrante.

O violeiro
Almir Pessoa começou a tocar viola ainda adolescente, foi músico de duplas, professor de viola e produtor, até que estreou em 2002 um show chamado Viola na Arena, quando ficou conhecido como O Violeiro do Brasil. Seu trabalho é influenciado pela música Caipira e Sertaneja, Country e atitude Rock’ Roll.

Se apresentou em eventos de grande porte como Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, Jaguariúna Rodeo Festival, Rio Preto Country Bulls e rodeio de Rio Verde, além dos show Internacionais, realizados em Londres e Paris. Gravou 3 CDs e 1 DVD.

É formado em música pela Universidade Federal de Goiás. Assina com a Rozini a Viola Bordão (instrumento criado por Almir Pessoa), além de ser Endorsement da Staner, NIG e Brazil Country Boots, e também das parcerias com a Virbac do Brasil e a Kelldrin.

Tópicos