Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás

Goiânia deve publicar novo decreto de combate à covid nesta segunda (22)

Associação de hospitais particulares publicou nota na sexta-feira alertando para falta de vaga nas instituições da entidade

Fiscalização multa 23 e interdita 14 estabelecimentos no primeiro final de semana
Fiscalização multa 23 e interdita 14 estabelecimentos no primeiro final de semana

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) deve publicar um novo decreto para ampliar as medidas de combate à covid-19 em Goiânia nos próximos dias. A expectativa é que haja a assinatura com medidas restritivas ainda nesta segunda-feira (22). A informação foi confirmada por pessoas próximas ao chefe do Executivo.

Na última sexta-feira (19), Rogério Cruz se reuniu com secretariado do município e Comitê de Crise para discutir medidas a serem tomadas para conter o avanço da doença na cidade. A avaliação do secretário de Saúde, Durval Pedroso, é que é preciso ser eficaz para conter casos de aglomeração.

Um dos pontos avaliados pela equipe técnica é a regionalização dos números de contaminados na capital. Com isso, pode-se determinar restrições pontuais em bairros com maiores índices.

O secretário de Governo, Andrey Azeredo, chegou a dizer que Goiânia ampliou em mais de 50 leitos e testa a população semanalmente e que um novo decreto precisa de envolvimento de toda a sociedade.

Antes da reunião com o secretariado, o prefeito se reuniu com representantes do setor produtivo justamente para afinar medidas de restrição na tentativa de conter o avanço da doença.

Leitos

Nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde, publicada na semana passada, apontou estado crítico da Região de Saúde Central, no qual está localizada Goiânia. Há receio no governo do estado que, por conta do avanço da doença no interior e consequente transferência de pacientes, haja colapso da saúde na capital e Aparecida de Goiânia.

Ainda na sexta, a Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahapceg) publicou uma nota alertando para a saturação de leitos nas instituições pertencentes à entidade. Em nota posterior, entretanto, voltou atrás.