Do Mais Goiás

Goiânia deve enviar Plano Diretor para Câmara na próxima semana, afirma prefeito

No ano passado, o Ministério Público (MP-GO) chegou a recomendar que as audiências públicas não fossem remotas

Vista aérea de Goiânia (Foto: Prefeitura de Goiânia)
Vista aérea de Goiânia (Foto: Prefeitura de Goiânia)

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) disse, em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (10), que o projeto com a revisão do Plano Diretor de Goiânia deve analisado em reunião a ser realizada nesta tarde. Após a análise, a matéria deve ser remetida à Câmara Municipal. A expectativa é de que o envio se dê ainda na próxima semana.

“Teremos a última reunião com a equipe técnica e vereadores ainda nesta tarde. Este assunto será discutido para finalização ainda hoje para, assim, enviarmos para a Câmara Municipal”, garantiu o prefeito.

O Plano Diretor de Goiânia passou pela secretaria de Planejamento e Habitação (Seplanh) e chegou na Casa Civil. O projeto passou, na última semana, por algumas modificações em relação ao setor Jaó e Sul, com adensamento básico de 7,5 metros nos dois setores, o que é menor que o restante da cidade: 12 metros. Especificamente sobre o setor Sul, o secretário de Planejamento, Valfran de Sousa, confirma que a proposta prevê uma faixa menor de adensamento em volta do corredor da Rua 90/Avenida 84.

A expectativa do Paço Municipal é que o Plano Diretor aprovado na Câmara Municipal antes do recesso legislativo, que começa em 15 de julho.

Tramitação

A revisão do Plano Diretor tramita desde 2019 e passou por ida e vindas. No ano passado, o Ministério Público (MP-GO) chegou a recomendar que as audiências públicas não fossem remotas, acionando a prefeitura para suspender a tramitação – na época, isso fez com que Iris Rezende (MDB) retirasse o projeto. A matéria também foi alvo de desgastes após vereadores assinarem emenda que ampliava macrozona da capital, que foi contestada por grupos ligados a moradores.