Goiana está entre reféns de sequestrador em café de Sydney

A família confirmou a informação para a rádio estatal SBS da Austrália


//

Um goiana está entre os reféns mantidos por um sequestrado dentro do Lindt Chocolat Cafe, em Martin Place, em Sidney, na Austrália.

A família confirmou a informação para a rádio estatal SBS da Austrália; a polícia, porém, não confirmou o fato pois mantém a situação em sigilo.

Segundo a família, Marcia Mikhael conseguiu postar uma mensagem que estaria sendo usada pela polícia para negociar com o sequestrador. A informação ainda não foi confirmado pelo Itamaraty.

A mulher, que é natural de Goiânia, mora na Austrália há cerca de 20 anos onde trabalha como personal trainer.

O SEQUESTRO

A Polícia da Austrália entrou em contato com o homem que mantém reféns em uma lanchonete no centro de Sydney e assegura que quer resolver o sequestro de forma pacífica.

Segundo a direção do Lindt Chocolate Cafe, dez funcionários e cerca de 30 clientes estão dentro do local. O número não foi confirmado pela polícia. Cinco pessoas conseguiram sair da cafeteria, situado na área comercial de Martin Place.

“Queremos resolver esta situação de forma pacífica. Pode ser que leve tempo, mas esta é nossa intenção”, disse Catherine Burn, vice-delegada da Polícia de Nova Gales do Sul.

A polícia fechou parte do centro de Sydney e retirou os moradores como medida de precaução o que, segundo Catherine, não teve consequências de destaque no funcionamento do transporte púbico.

O famoso prédio da Ópera de Sydney também foi evacuado e todos os eventos programados para esta segunda-feira foram cancelados.

O sequestro começou no início da manhã desta segunda-feira. O suspeito é um homem de cerca de 40 anos de idade.

Imagens de televisão mostraram pessoas no interior da loja, com as mãos espalmadas contra o vidro. Uma bandeira preta com frases islâmicas era sendo exibida na janela.