FolhaPress

Gil do Vigor tem bordão citado por senador na CPI da Covid; vídeo

Ex-BBB foi citado nesta terça-feira (1°) pelo presidente da CPI, o senador Omar Aziz

Omar Aziz Gilberto Gil do Vigor tem bordão citado por senador na CPI da Covid; vídeo
(Foto: Reprodução Globo)

O economista e ex-participante do BBB 21 Gilberto Nogueira, 29, conhecido como Gil do Vigor, foi citado nesta terça-feira (1°) pelo presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz. Ele usou o bordão “o Brasil tá lascado” do ex-BBB para acalmar os ânimos dos senadores e da entrevistada, a médica Nise Yamaguchi.

Na sessão, senadores e a médica falavam ao mesmo tempo e para acalmar a todos o senador Aziz disse: “Senador, doutora, senão vou falar aqui que nem o pernambucano que ficou conhecido, desse jeito ‘o Brasil tá lascado'”, disse Omar Aziz.

Após a citação do bordão, os parlamentares deram risadas e o ex-BBB ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter. Internautas tuitaram que Gil está “brilhando na CPI” e que “é tendência até na CPI da Pandemia“.

Lumena Aleluia, 29, colega de confinamento de Gil, também entrou na brincadeira e publicou um trecho de um vídeo do reality no qual ele fala o bordão. Junto com o vídeo ela escreveu: “Eu e meu filhote Gil Nogueira chegando para botar ordem na CPI da Covid“, escreveu.

Gilberto, um dos mais populares participantes do BBB 21, foi contratado pela Globo para participar de projetos que serão anunciados em breve.

Conhecido pelo jeito alegre e intenso nas discussões, Gil do Vigor vai conciliar a nova vida de famoso com o pós-doutorado em economia na Universidade da Califórnia, em Davis, nos Estados Unidos. O pós-doutorado começa em setembro.

Desde que deixou o reality, ele também virou o queridinho do mercado publicitário. A Vigor anunciou o ex-BBB como garoto propaganda da marca e como cocriador da linha de alimentos. Ele também se tornou garoto-propaganda do banco Santander e apareceu no intervalo comercial do Fantástico.

CPI da Covid ouve médica que deixou o governo pouco depois de assumir cargo