Francisco Costa
Do Mais Goiás

Gestão anterior, em Ceres, pode ter omitido informações sobre verbas da Covid

MP investiga possíveis irregularidades na aplicação de verbas federais no combate ao novo coronavírus; atual gestão se colocou à disposição

Gestão anterior, em Ceres, pode ter omitido informações sobre verbas da Covid
Gestão anterior, em Ceres, pode ter omitido informações sobre verbas da Covid

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) investiga possíveis irregularidades na aplicação de verbas federais no combate à Covid-19, em Ceres, pela gestão passada. Segundo informado, também, ao promotor Marcos Alberto Rios, o ex-prefeito Rafaell Dias Melo e o ex-secretário de Saúde José Alfredo Fleury Júnior negaram a membro da comunidade a prestação de informações sobre as aplicações destes recursos.

Segundo o Ministério Público, no ano passado, a prefeitura fez compras e aquisições por força do Decreto Legislativo 6/2020, que reconheceu o estado de calamidade no País. “Ocorre, no entanto, que o fato de se dispensarem as licitações não exime o gestor de agir dentro da legalidade e da moralidade e muito menos de prestar contas à sociedade, permitindo o acesso de todos os cidadãos à gestão da coisa pública”, argumenta o promotor.

Ainda de acordo com Rios, os gastos entre março e dezembro de 2020 podem ter chegado a R$ 7.689.000. “Fere a razoabilidade supor que todo esse volume de dinheiro tenha sido gasto de maneira regular e para a finalidade de combate ao coronavírus, tendo-se em vista os modestos padrões de atendimento oferecidos aos pacientes da Covid-19 na cidade, os quais basicamente eram estabilizados e enviados para hospitais de campanha fora do município.”

Ajuda

Desta forma, o MP-GO solicitou ao atual prefeito, Edmário de Castro Barbosa, contribuição na investigação. Pediu, ainda, que seja feita uma auditoria pela administração pública ou por empresa especializada.

A expectativa é conseguir levantar dados detalhados da aplicação das receitas repassadas pelo governo federal ao município e demais referentes a emendas parlamentares.

Por nota, a atual gestão informou que a atual gestão “está à disposição dos órgãos responsáveis e fará todo o esforço necessário para dar transparência e oferecer todas as informações para apuração”.

O Mais Goiás tentou contato com o ex-prefeito Rafaell, mas não teve sucesso. O espaço segue aberto, caso haja interesse.