Fabricio Moretti
Do Mais Goiás

Geraldo Luís deixa UTI e diz que foi salvo por Ludhmila Hajjar

"Depois de Deus, ela! Sua equipe sempre presente nesses dias em minha vida", publicou apresentador

Geraldo Luís Ludhmila Hajjar Geraldo Luís deixa UTI e diz que foi salvo por Ludhmila Hajjar
(Foto: Reprodução Instagram)

O apresentador Geraldo Luís, que deixou a UTI na última sexta-feira (12) após 11 dias em tratamento contra a covid-19, usou as redes sociais para agradecer a cardiologista Ludhmila Hajjar. A médica, que recentemente recusou o convite de Jair Bolsonaro (sem partido) para ocupar o Ministério da Saúde, acompanhou o tratamento de Geraldo.

“Depois de Deus, ela! Hoje a médica Ludhmila Hajjar, combatente contra o COVID-19, que me salvou. Sua equipe sempre presente nesses dias em minha vida”, escreveu Luís em uma publicação no Instagram.

“Obrigado aos que estão me fazendo passar dia após dia por esse rio turbulento. Só quem passou sabe. Eu continuo internado, seguindo agora mais a fisioterapia no quarto”, continuou o artista após deixar a UTI.

“Sem dores sem falta de ar! A cada um de vocês meu carinho e agradecimento pelas orações. Deus abençoe e proteja vocês. Pulmão ainda em recuperação segundo a tomografia mostrou”, escreveu Geraldo Luís.

O apresentador precisou ser hospitalizado no início do mês por conta de uma infecção nos pulmões, que estavam 20% comprometidos.

João, filho de Geraldo, também teve a doença. “Ele ficou três dias ruim e pouca alteração, está superbem e segue comigo”, contou.

O contratado da Record aproveitou para cobrar a imunização da população. “Aqui fico em oração a todos que como eu com Covid lutam pela vida”, afirmou. “Que a misericórdia e a vacina cheguem a todos. Vacina urgente para um país doente”.

Ludhmilla diz ter sido ameaçada após convite para Ministério da Saúde

A cardiologista Ludhmila Hajjar, que rejeitou convite para assumir o Ministério da Saúde, afirmou ter recebido ameaças de morte após ter se reunido no último domingo (14) com Bolsonaro, em Brasília, para discutir a possibilidade de ela assumir a pasta no lugar no general Eduardo Pazuello.

As declarações foram dadas em entrevista à CNN Brasil, na tarde desta segunda (15). A médica afirmou que seu número de celular foi divulgado em grupos de WhatsApp, o que resultou em uma onda de ataques que a deixou assustada. Leia na íntegra aqui!