Gás de cozinha sofre quinto aumento consecutivo e chega a R$ 110 em Goiás

O aumento do preço do gás de cozinha tem relação direta com o Dólar

Gás de cozinha (Foto: Reprodução)

O preço do gás de cozinha subiu de novo nesta segunda-feira (14). Desta vez, o reajuste foi de 5,9%. Este é o quinto aumento consecutivo neste ano, o que resulta em crescimento de 27% no total. Em Goiânia, um botijão pode ser encontrado pela média de preço de R$ 95. Em alguns municípios de Goiás, o valor chega a R$ 110 a unidade, devido ao valor do frete imbutido no preço final.

De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas revendedoras de Gás e Região Centro-Oeste (Sinergás), Zenildo Dias do Vale, o aumento tem relação direta com o Dólar. Segundo ele, quando a moeda estadunidense sobe em relação ao Real, o preço do insumo também acompanha.

O valor do gás de cozinha afeta o consumo. O Sinergás registrou na Região Metropolitana a queda de pelo menos 20% na compra do insumo. Os donos de distribuidoras do produto também são diretamente afetados. Pelo menos 30 revendedores fecharam as portas desde o início do ano na Região Metropolitana.

Fechamento

Zenildo Dias do Vale explica que, devido aos altos preços, a demanda diminui, o que faz com o que os proprietários não tenham caixa suficiente para manter os estabelecimentos. “Literalmente o dono está vendendo o gás de hoje para comprar o de amanhã. Lembrando que a compra é sempre à vista”, afirma.

Segundo ele, a crise também empurra muitos revendedores para a ilegalidade. “Muitos acabam vendendo de forma irregular. Querem sobreviver”, diz.

Em Goiânia, são pelo menos 610 distribuidores de gás, contando supermecados.