Gás de cozinha é vendido a R$ 50 em protesto contra Bolsonaro em Goiânia

O objetivo foi conscientizar a população e praticar a venda do produto sem a cobrança de impostos

Como forma de protesto, cerca de 230 botijões de gás foram vendidos a R$ 50 na região Noroeste de Goiânia, na última quarta-feira (13). (Foto: reprodução)
Como forma de protesto, cerca de 230 botijões de gás foram vendidos a R$ 50 na região Noroeste de Goiânia, na última quarta-feira (13). (Foto: reprodução)

Como forma de protesto, cerca de 230 botijões de gás foram vendidos a R$ 50 na região Noroeste de Goiânia. Chamada de “Tá tudo caro a culpa é do Bolsonaro”, a ação foi realizada na manhã de quarta-feira (13) e foi direcionada a moradores do Jardim Curitiba e ocupação no Setor Estrela Dalva. O objetivo foi conscientizar a população e praticar a venda do produto sem a cobrança de impostos.

O movimento foi realizado pelo vereador Mauro Rubem (PT) em parceria com a Federação Única dos Petroleiros (FUP), Sinergás, Fecomércio, Adufg, SindSaúde e Sint-ifesgo. As entidades se juntaram e adquiriram um caminhão com 230 botijões.

Na Alameda do Povo, no Jardim Curitiba, os botijões foram vendidos a R$ 50. O ato foi realizado como forma de protesto após alta de 7,2% no último dia 9 de outubro – o 8º reajuste do ano.

Venda de gás a R$ 50 como forma de protesto em Goiânia

De acordo com o vereador Mauro Rubem, o preço do gás e da gasolina aumentaram “assustadoramente” e as mentiras contadas acerca da política de preços tem permitido “os aumentos abusivos”.

“O Brasil é o 10º maior produtor de petróleo do mundo, mas desde 2016 é o dólar que define os preços do gás e da gasolina pagos pelo povo brasileiro. O governo federal tem colocado a culpa dos altos preços no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), entretanto, durante esses cinco anos, apesar das constantes elevações nos preços, não houve aumento deste imposto”, disse.

Segundo o vereador, “enquanto os acionistas internacionais enriquecem com a venda do nosso petróleo, nossa gente está cozinhando a lenha ou com álcool. Inaceitável!”.