ISOLAMENTO

Gangue de cães vira-latas ataca banhistas que vão a praia da Bahia

Cães já atacaram ao menos oito pessoas, inclusive duas crianças


Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 30/06/2020 às 17:04:52

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Uma matilha de seis a sete vira-latas ameaça e ataca banhistas na praia de Itacimirim, no município de Camaçari, na Bahia, desde março. Os cães já atacaram pelo menos oito pessoas desde o início do isolamento que começou em março, inclusive duas crianças. As informações são de jornais da Bahia.

O filho da advogada Júlia Santiago, que tem 7 anos, foi uma das vítimas. “Ele recebeu três mordida. Ficou com as costas e o braço direito feridos, a roupa toda rasgada. Chegou em casa aos trapos”, disse.

O menino voltava da praia com a avó, em um final de tarde, quando quatro cachorros avançaram nele. O episódio aconteceu há um mês. Ele se jogou no chão e ficou agachado, na tentativa de proteger a cabeça contra os vira-latas. Júlia diz que o filho era apaixonado por cachorros, mas não se aproxima mais de nenhum. Da última vez que a família foi a Itacimirim, ele não quis ir à praia.

A “gangue” também atacou a empresária Janayra Cerqueira, que tem um village em Itacimirim. Ela estava na praia com a filha, de 3 anos, e outra menina de 8, filha da babá.

“Eles vieram correndo, agressivos. Quando peguei minha filha no colo, correram atrás da outra criança e morderam a bunda dela”, relata. “Ficamos desesperadas. Hoje não tenho mais coragem de ir para a praia só”, disse Janayra.

Flávio Diniz, de 40 anos, mora próximo à praia e defende os cães. Diz que a matilha é dócil. “Eu sempre via esses cães, já dei comida a eles, inclusive. Eles ficam receosos quando você tenta chegar perto, botam o rabo entre as pernas”, conta Flávio Diniz, de 40 anos.

“Tenho casa aqui há 15 anos e nunca houve esse problema”, conta o administrador Mário Bonfim, de 57 anos.

O Mais Goiás entrou em contato com a Prefeitura de Camaçari, para saber quais providências iriam ser tomadas, mas sem sucesso, todavia o espaço continua aberto.

*Com informações do Correio 24 horas