Galerias da Secult recebem exposições simultâneas na terça

As exposições estarão abertas à visitação pública de 13 de agosto a 16 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, com entrada franca.

A Secretaria da Cultura (Secult) inaugura na próxima terça-feira (12/08), às 19 horas, exposições simultâneas nas galerias de arte Sebastião dos Reis e Frei Confaloni, que funcionam no Centro Cultural Octo Marques, no Edifício Parthenon Center, centro de Goiânia. Os expositores foram selecionados por meio de edital público, lançado no primeiro semestre deste ano.

A galeria Sebastião dos Reis recebe a individual ‘Um Recorte Iconográfico da Arte em Goiás’, de Nonatto Coelho. Já a Frei Confaloni abriga coletiva dos artistas plásticos Aline Bueno, com Incontinências do Olhar; Júnior de Paixa Dish, em O olhar diz quase tudo…, e Alex Elias, com a mostra Novas Pinturas. As exposições estarão abertas à visitação pública de 13 de agosto a 16 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, com entrada franca.

Individual
Nonatto Coelho expõe retratos de artistas da Arte Contemporânea de Goiás. A mostra traz réplicas de amigos e colegas de profissão, estampadas em telas que evocam o imaginário, em meio a nuances do tempo e do espaço, imprimindo as mais complexas imagens do universo figurativo. Nesses trabalhos, Nonatto homenageia artistas como Siron Franco, Omar Souto e Waldomiro de Deus.

Coletiva
Aline Bueno espelha em seus quadros figuras que remetem às próprias vivências, referências e memórias, que diante do olhar do outro remete a outras nuances, caminhos e sensibilidades. Ao estabelecer suas narrativas com relação ao que vê, o espectador cria um jogo de distanciamento e, ao mesmo tempo, de aproximação.

O artista visual Junior de Paiva Dish traduz em linguagem poética o desejo de colocar seu trabalho frente a frente ao observador. Interventor urbano, pintor, escritor marginal, ele busca conceituar a rua como plena galeria de sua arte. As cores vivas da cidade, embaçadas e fortes, remetem seu olhar ao deserto, levando-o a transgredi-lo através de uma policromia gritante e ao mesmo tempo suave.

A mostra Novas Pinturas, de Alex Elias, compõe-se de trabalhos que o artista realizou durante sua residência artística na Holanda. Neste período, mesmo distante, Alex tentou dialogar com o público goiano desenvolvendo o tema antropocentrismo no mundo contemporâneo. O artista preparou 25 obras que revelam as particularidades humanas por meio dos traços e das cores.