CULTURA

Fundação Palmares recebe nome de abolicionista em nova sede do órgão

Anúncio foi feito em postagem numa rede social de Sérgio Camargo nesta segunda-feira: 'André Rebouças foi monarquista e brilhante engenheiro. Orgulho do Brasil!'


Agência O Globo
Agência O Globo
Do Agência O Globo | Em: 15/09/2020 às 13:39:36

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, também condenou a vacina da China (Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo)
Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, também condenou a vacina da China (Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo)

O presidente da Fundação Palmares anunciou, em uma publicação no Twitter nesta segunda-feira (14), que o prédio da nova sede da entidade se chamará Edifício André Rebouças. Na postagem, Sérgio Camargo justificou a decisão. “Rebouças foi abolicionista, monarquista e brilhante engenheiro. Orgulho do Brasil!”, escreveu. Ele informou ainda que “a decisão é da diretoria colegiada, em unanimidade”.

Em maio, em outro post em suas redes sociais, Sérgio Camargo sugeriu mudar o nome da Fundação Palmares para homenagear o engenheiro. “Vocês já imaginaram? ‘Fundação Cultural André Rebouças’. Não é outro nível?”, disse Camargo, que já atacou diversas vezes a figura de Zumbi dos Palmares, que dá nome à fundação que preside.

Um mês depois, porém, funcionários denunciaram censura a biografias de personalidades históricas no site da autarquia, em especial as identificadas como ícones de movimentos sociais ligados à esquerda. Entre as figuras históricas “apagadas” estavam Zumbi dos Palmares e o próprio André Rebouças.

O próprio site da Fundação foi alvo da Justiça no dia 29 de maio, quando a juíza federal Maria Cândida Almeida, da 9ª Vara de Justiça do DF, determinou a retirada de artigos que atacavam a figura de Zumbi.

O presidente da Fundação Palmares é acusado por historiadores de tentar reescrever a trajetória de lutas dos negros e de alguns de seus heróis. Ele chegou a propor no Twitter uma enquete para escolher um novo nome para o órgão, substituindo o de Zumbi.