Funcionário do Ninho do Urubu cita curto-circuito 2 dias antes do incêndio

Em depoimento, monitor do clube disse que chegou a desligar a chave-geral do complexo após aparelho pegar fogo


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 17/03/2019 às 16:34:40

Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, deixou dez mortos | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, deixou dez mortos | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Segundo depoimento dado à polícia, um ar-condicionado instalado no Ninho do Urubu, centro de treinamento usado pelas categorias de base do Flamengo, pegou fogo dois dias antes de incêndio que matou dez jovens que dormiam nos contâineres usados como alojamento. A informação foi divulgada pelo programa Esporte Espetacular, da Rede Globo.

As chamas que resultaram nas mortes começaram em ar-condicionado instalado em um dos quartos, o de número 6, apontou a investigação. A tragédia aconteceu em 8 de fevereiro deste ano. O monitor Adalberto Lourenço, que trabalha no Ninho do Urubu disse, em seu depoimento, que operários contratados para obras no CT gritaram em 6 de fevereiro que um ar-condicionado havia pegado fogo. Lourenço desligou a chave-geral do complexo.

Edson Colman, dono da Colman Serviço de Refrigeração, responsável pela manutenção dos aparelhos, disse, também em depoimento, que retirou dois aparelhos do local no final de janeiro para fazer uma revisão detalhada, mas estes depois foram recolocados.

Edson Colman não se manifestou sobre o assunto. Em nota, o Flamengo disse que o aparelho que “apresentou defeito” em 6 de fevereiro foi retirado para reparo e depois liberado para uso.

Leia abaixo a íntegra do texto divulgado pelo clube:
“1. Dois dias antes da tragédia ocorrida dia 8 de fevereiro no Ninho do Urubu, um dos aparelhos de ar condicionado do módulo habitacional apresentou defeito.
2 . Imediatamente após o problema ter sido detectado, foi chamada a empresa de manutenção, que retirou o equipamento, fez o devido reparo, colocou o aparelho de ar condicionado em teste durante mais de 4 horas e liberou o equipamento para uso.
3 – A empresa de manutenção, Collman Refrigeração Ltda, é fornecedora contratada pelo Flamengo há mais de 28 anos, sem nunca ter apresentado qualquer problema na prestação dos seus serviços durante este longo período contratual.
4 – O Flamengo reafirma que, além de dar todo o suporte às famílias, tem como prioridade colaborar no esclarecimento de  todos os pontos desta tragédia, a maior do Clube em seus 123 anos.
Para isto, não medimos esforços no apoio ao trabalho dos Bombeiros e da Polícia. Ao nosso ver  são eles, e não pessoas que não possuem todas as informações necessárias para uma análise responsável, que com amplo conhecimento técnico  poderão efetivamente dizer o que ocorreu.’