CAIAPÔNIA

Funcionárias são encontradas mortas dentro de cisterna de motel em Caiapônia

Suposto autor estava preso pelos crimes de furto e disparo de arma de fogo, mas foi colocado em liberdade provisória na última sexta-feira


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 14/09/2020 às 15:28:53

Duas funcionárias de um motel localizado na cidade de Caiapônia foram encontradas mortas dentro de uma cisterna do estabelecimento. (Foto: reprodução)
Duas funcionárias de um motel localizado na cidade de Caiapônia foram encontradas mortas dentro de uma cisterna do estabelecimento. (Foto: reprodução)

Duas funcionárias de um motel localizado na cidade de Caiapônia, no sudoeste goiano, foram encontradas mortas dentro de uma cisterna do estabelecimento. O corpo das vítimas foi localizado na noite de domingo (13) e o autor do crime já foi identificado. Ele estava preso por furto e disparo de arma de fogo, mas foi colocado em liberdade provisória na última sexta-feira (11). A Polícia Civil trabalha com a hipótese de roubo seguido de morte. A corporação trabalha para localizá-lo.

O delegado Ramon Queiroz informou que o caso foi descoberto após a filha de uma das funcionárias perceber que mãe não havia voltado para casa depois do expediente. Segundo ele, equipes da Polícia Militar (PM) foram acionadas, mas se depararam com o estabelecimento trancado.

O dono do motel foi localizado e levou a cópia das chaves para os militares. O investigador conta que inicialmente os policiais não acharam vestígios de crime, já que o autor limpou o local. No entanto, após apuração mais detalhada, os militares conseguiram achar manchas de sangue que os levaram até a cisterna onde estavam os corpos de Simone de Jesus Garcia, 53 anos, e Cleide Fernandes Cavalcante, 52.

Motivação

A Polícia Civil acredita na hipótese de roubo seguido de morte. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que Simone de Jesus aparece sob a mira da arma do suposto autor.

De acordo com o delegado, o suspeito teria levado valores das vítimas. O investigador afirma que o homem também teria deixado um bilhete escrito à mão. “Vai vingar a morte do meu pai e dos meus irmãos”, diz o texto.

No entanto, Ramon diz que o bilhete não tem relação com o crime, já que as vítimas não possuem nenhuma ligação com o autor ou familiares dele. “O suspeito é uma pessoa perigosa, que já foi presa quatro vezes. É conhecido pela agressividade nos crimes. Na última sexta-feira (11), ele foi colocado em liberdade provisória após ser detido por disparos de arma de fogo e furto”, explicou.

Segundo o delegado, parentes das vítimas e agentes prisionais que liberaram o suposto autor estão sendo ouvidos. “Os agentes, inclusive, reconheceram o autor pelas imagens. As diligências continuam e nosso foco é prender o suspeito”.