“Fui abusada na frente do meu marido”, diz vítima de estuprador em série

A mulher conta que não reagiu pois estava sob ameaça de morte. O suspeito, que foi preso, teria praticado mais de 50 estupros em Goiás


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 20/09/2019 às 20:02:19

Outra vítima foi estuprada na frente do marido (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Outra vítima foi estuprada na frente do marido (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Uma das vítimas do homem preso suspeito de praticar mais de 50 estupros em Goiás, relatou para a Polícia Civil (PC) como tudo aconteceu. A mulher, que não teve a identidade revelada, contou que foi violentada na frente do marido. E que não reagiram pois Wellington Ribeiro da Silva, 52 anos, os ameaçou de morte.

Era por volta de 20h. Eu e meu marido estávamos voltando da casa do meu cunhado e, enquanto passávamos por um atalho ele chegou de moto. Mandou a gente deitar no chão, perguntou se a gente tinha algum tipo de droga. Quando falei que não, ele pegou o aparelho celular que estava no meu bolso e a carteira do bolso do meu marido. Em seguida ele mandou a gente se levantar sem olhar para ele e me fez tirar a roupa. Ele me estuprou e falou para o meu esposo não falar nada e nem olhar para ele em momento algum. Quando ele saiu, gritou que se a gente olhasse para ele, matava a gente.
Dos 50 possíveis crimes, 22 estupros tem comprovações periciais, realizadas por exames de DNA; Segundo a PC, suspeito nunca tirava o capacete

Dos 50 possíveis crimes, 22 estupros tem comprovações periciais. Segundo a PC, suspeito nunca tirava o capacete (Foto: Divulgação/PC)

De acordo com a PC, Wellington Ribeiro já cometeu crimes em diferentes partes do Brasil. Em 1997, em Rondonópolis, no Mato Grosso, ele degolou e matou a mulher, com quem morava na época, e as duas filhas dela. Em 2011, ele foi preso em Goiás depois de invadir uma residência e estuprar uma mulher e a filha dela de cinco meses. Porém, conseguiu fugir da prisão.

De 2008 até agora, Wellington teria estuprado mais de 50 mulheres em GoiásExames realizados pela Superintendência de Polícia Técnico-Científica já comprovaram a participação dele em 22 estupros. Porém, dependendo de outras análises que ainda não foram concluídas, o número pode subir.

Grande parte das vítimas tem idade entre 12, 13 e 14 anos. Uma dessas adolescentes, de 12 anos, chegou a reconhecer o suspeito. A PC apresentou Wellington na última quinta-feira (19). A corporação disse que, pelo menos por enquanto, o considera como o maior estuprador em série já preso em Goiás.