Eleições 2014

Friboi diz que não vai interferir nas decisões de seguidores

Na quinta-feira, surgiu a especulação de que ele apoiaria publicamente o governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição em outubro


mgadmin
Do Mais Goiás | Em: 18/07/2014 às 21:35:20


O empresário Júnior Friboi (PMDB) negou  nesta sexta-feira que tenha intenção de tomar partido da disputa ao governo de Goiás.

Na quinta-feira, surgiu a especulação de que ele apoiaria publicamente o governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição em outubro.

O empresário não cogita apoiar Iris Rezende em hipótese alguma, devido os entreveros políticos recentes. Mas existia um caminho até à base aliada.  

A especulação do apoio a Marconi começou após Robledo Rezende, ex-secretário da Agricultura do governo de Maguito Vilela e ex-coordenador da pré-campanha de Friboi, declarar ontem que Iris Rezende (PMDB) tem um projeto de ódio e rancor.

Robledo declarou apoio à Marconi e disse que Friboi se posicionaria no momento certo, deixando nas entrelinhas que seria favorável ao governador.

Friboi, entretanto, fez questão de divulgar nota em que revela disposição de acompanhar distante a disputa.

Todavia, garantiu que liberou seus seguidores para apoiarem quem desejar. Ele garante que não vai interferir.

Na nota, Friboi reafirma que vai agir como cidadão, sem atuações políticas.

O empresário se afastou da disputa após entrar em atrito com Iris Rezende e divulgar nota reafirmando que o partido não se renova.

Eis o conteúdo da nova nota de Friboi: “Amigos, quando retirei a minha pré-candidatura, disse que acompanharia a disputa eleitoral apenas como cidadão e continuo fiel à minha palavra. Sempre respeitei as posições dos meus companheiros, portanto, não irei interferir em suas decisões de apoio. Continuo trabalhando por Goiás e desejando o melhor para a população nessas eleições!”

PMDB

O PMDB ainda não sabe que posição tomar quanto aos seguidores de Friboi e os prefeitos que decidiram apoiar Marconi Perillo.

A tendência é que a sigla peça a expulsão de Robledo e Frederico Jayme, peemedebistas que declararam apoio ao governador.

Uma fonte próxima à Friboi diz que ele pretende permanecer no partido, sem fazer menções ao atual candidato da legenda  e analisar o quadro nos próximos dois anos.  Com Iris eleito, Friboi analisaria se ele teria saúde suficiente para tentar a reeleição (Iris terá 84 anos em 2018).

PMDB derrotado em outubro, Friboi pretende voltar a liderar o PMDB e preparar a sigla para disputar livremente o cargo na disputa de 2018.