Fotógrafa que registrava violência contra mulher é encontrada morta, no Chile

No corpo de Albertina Martínez Burgos foram encontradas várias lesões. O Ministério Público do país trabalha com a hipótese de homicídio


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 26/11/2019 às 15:34:49

Desde o último mês de outubro, Albertina estava registrando casos de violência contra a mulheres em manifestações no país (Foto: Reprodução/ Facebook)
Desde o último mês de outubro, Albertina estava registrando casos de violência contra a mulheres em manifestações no país (Foto: Reprodução/ Facebook)

Uma fotógrafa chilena de 38 anos foi encontrada morta na manhã da última quinta-feira (21), no apartamento que residia, no centro de Santiago, no Chile. No corpo de Albertina Martínez Burgos foram encontradas haviam lesões. O Ministério Público do país trabalha com a hipótese de homicídio.

Ela trabalhava como assistente de iluminação de um canal de televisão e fotógrafa freelancer. Desde o último mês de outubro, Albertina estava registrando casos de violência contra a mulheres em manifestações no país. Contudo, até o momento, ainda não existem indícios que o trabalho dela tenha relação com a morte.

Alguns coletivos feministas, no entanto, desconfiam das investigações da Justiça e solicitaram uma perícia independente. A promotora Débora Quintana afirmou que isso seria impossível, a menos que a família da vítima fizesse a solicitação.

*Com informações dos sites Revista Fórum e Vice