Francisco Costa
Do Mais Goiás

Forçada a sair da eleição em Goiânia, Dra. Cristina é assediada por três partidos

Impedida de disputar prefeitura de Goiânia pelo PL, vereadora conversou com PSB, PSL e Cidadania

Pelo menos três partidos já convidaram Cristina Lopes
Pelo menos três partidos já convidaram Cristina Lopes

Forçada pelo seu próprio partido, o PL, a deixar a disputa pela prefeitura de Goiânia, a vereadora Dra. Cristina dedica-se agora a refletir sobre o futuro de sua carreira política. Cristina tem mandato a cumprir na Câmara Municipal até dezembro deste ano. Depois disso, dificilmente continuará no PL, por razões mais do que óbvias. Pelo menos três outros partidos já se ofereceram para abrigá-la, em sua nova etapa de vida: o Cidadania, do senador Jorge Kajuru; o PSB, do deputado federal Elias Vaz; e o PSL, do deputado federal Delegado Waldir.

Elias e Kajuru formaram com Dra. Cristina, nos anos de 2017 e 2018, um dos blocos de oposição mais duros que um prefeito de Goiânia já enfrentou. O bloco se desfez com a eleição de Kajuru para o Senado, Elias para Câmara dos Deputados e Alysson Lima (Solidariedade) e Eduardo Prado (DC) para Assembleia Legislativa. Elias e Kajuru, assim como Waldir, telefonaram para Dra. Cristina para manifestar solidariedade pelo desfecho da queda de braço dela com o PL. E os três abriram as portas de seus respectivos partidos.

“O Waldir também me disse que teve problemas no PL”, citou e completou: “Ma,s no momento, quero descansar a cabeça, para depois seguir”.

Questionado sobre os planos atuais, ela diz que pretende seguir seu mandato de vereadora até o fim do ano. Além disso, lembrou que é suplente na Assembleia Legislativa (Alego). “Depedendo do resultado positivo de alguns colegas, há possibilidade de assumir”, explicou.

Uma fonte próxima à vereadora informou que o nome dela foi colocado na ata de vereadores registrada, mas que ela ainda não teve acesso. “Se ela quisesse, até poderia disputar, mas não quer levar o nome do PL”, justificou.

As candidatas do PSOL e Rede à prefeitura de Goiânia, Manu Jacob e Maria Ester, as vereadoras Priscilla Tejota (PSD) e Sabrina Garcêz (PSD), Nega Moda (Avante) e outros, manifestaram apoio a Cristina.

Vale lembrar, Cristina Lopes lançou sua candidatura à prefeitura de Goiânia, na quarta-feira (17). Contudo, o PL barrou a candidata para apoiar o Maguito Vilela (MDB), na capital. Ela disse que foi sabotada pelo partido.