Do Mais Goiás

Força-tarefa fecha fábricas de agrotóxicos falsificados em Goiânia e Aparecida

Produtos recebiam embalagens, rótulos e etiquetas idênticas aos produtos originais

Força-tarefa fecha fábricas de agrotóxicos falsificados em Aparecida e Goiânia - Uma força-tarefa realizada nesta quinta-feira (10) fechou duas fábricas clandestinas que comercializavam agrotóxicos falsificados e roubados
Força-tarefa fecha fábricas de agrotóxicos falsificados em Aparecida e Goiânia (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

Uma força-tarefa fechou fábricas clandestinas que vendiam agrotóxicos falsificados e roubados em Goiânia e em Aparecida. Os produtos recebiam embalagens, rótulos e etiquetas idênticas aos produtos originais e eram vendidos para produtores rurais. A ação, denominada ‘Piratas do Campo’, foi realizada na quinta-feira (10) e resultou na prisão de quatro pessoas.

Segundo a Polícia Civil, o esquema foi descoberto depois que agricultores desconfiaram da falta de qualidade e eficiência dos produtos, já que muitos perderam a produção agrícola mesmo com o uso correto dos agrotóxicos.

As autoridades monitoraram, durante seis meses, o fluxo fiscal e comercial da organização criminosa. Ao todo, foram fiscalizadas, de forma simultânea, sete empresas de Goiânia e de Aparecida. Durante a investigação, apurou-se que os suspeitos compravam agrotóxicos vencidos e roubados no mercado paralelo para realizar parte da produção dos produtos falsificados.

A fiscalização identificou 128 infrações cometidas pelas fábricas, entre elas: a manipulação de marcas sem a autorização da empresa produtora e a importação de agrotóxicos sem registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Além dos produtos fraudados, ainda foram recuperados 12,715 mil kg de agrotóxicos roubados, que serão devolvidos para os donos.

A força-tarefa contou com equipes da Polícia Civil, Polícia Militar Ambiental, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Vigilância Sanitária Municipal de Goiânia e a Secretaria do meio ambiente de Aparecida de Goiânia.

Ação da polícia impede assalto a carregamento de agrotóxico em Goiás; leia.