Tráfico de drogas

Foragido e suspeito de tráfico é morto em confronto com a Rotam

Tiroteio durante a madrugada assustou moradores do Setor Pedro Ludovico




A perseguição a um suspeito que estava em um carro, com placas de São Paulo, e tentou fugir atirando contra uma equipe de Rotam, levou pânico a moradores do Setor Pedro Ludovico, em Goiânia, na madrugada deste sábado (01/10). Após bater o veículo em uma rotatória, o foragido da Justiça Assis Pereira Gomes, de 35 anos, segundo a PM, atirou ao menos duas vezes contra os militares e acabou morto no confronto.

Foi por volta das 2h30 que os integrantes da equipe de Rotam 7218 desconfiaram do condutor de um veículo Polo Sedan que estava parado na Alameda Couto Magalhães. Ao perceber a aproximação da viatura, Assis Gomes efetuou dois disparos de pistola contra a equipe e em seguida fugiu. Mesmo colidindo com uma placa de sinalização, o suspeito conseguiu acesso à Avenida 4ª Radial.

A perseguição se estendeu até a Avenida Circular, onde, em alta velocidade, Assis perdeu o controle do veículo, bateu nas tartarugas da rotatória e foi obrigado a parar. De acordo com a PM, ao descer do carro ele efetuou mais um disparo, momento em que a equipe revidou e o atingiu.

Mesmo caído, o suspeito teria atirado mais duas vezes contra a equipe, quando então recebeu outro disparo. No carro, os policiais encontraram três tabletes grandes de maconha, uma balança de precisão e uma Carteira de Habilitação falsa com a foto dele, mas em nome de outra pessoa.

Segundo a Polícia Militar, Assis Gomes possui 19 passagens pela polícia por crimes de roubo, furto, receptação, homicídio, porte ilegal de arma e posse de drogas. Ele estava foragido do Presídio Semi Aberto de Aparecida de Goiânia. Na casa dele, no Setor Recanto do Bosque, em Aparecida de Goiânia, os militares da Rotam encontraram outros dois tijolos de maconha.

“Apesar da perseguição e do confronto ter acontecido em um local de grande movimento nossos policiais cumpriram o que determina a Doutrina de Rotam e só revidaram aos disparos quando tiveram a certeza de que não atingiriam pessoas inocentes”, relatou o comandante da Rotam, tenente coronel Newton Castilho.

De acordo com o oficial PM, no celular de Assis foram encontradas várias fotos dele com drogas e com a pistola com que enfrentou os policiais.