Flamengo vence Botafogo e se garante no topo do Brasileirão

Com início arrasador, rubronegro decidiu a partida nos primeiros sete minutos de jogo e garantiu a liderança da competição com vitória por 2 a 0 no clássico


Estadao Conteúdo
Estadao Conteúdo
Do Estadao Conteúdo | Em: 21/07/2018 às 23:35:59

Jogadores do Flamengo comemora gol na vitória sobre o Botafogo | Foto: Reprodução Instagram
Jogadores do Flamengo comemora gol na vitória sobre o Botafogo | Foto: Reprodução Instagram

O Flamengo precisou de sete minutos para vencer o Botafogo na noite deste sábado (21), no Maracanã, e se reabilitar no Brasileirão. Com um início arrasador, o time rubronegro decidiu a partida com dois gols nos primeiros sete minutos de jogo, com um intervalo de três minutos entre os tentos, se recuperou da última derrota para o São Paulo e garantiu a liderança da competição com uma vitória por 2 a 0 no clássico.

Surpresa na escalação de Barbieri, Matheus Savio abriu o placar com um golaço no ângulo e foi um dos responsáveis por dar intensidade ao Flamengo, deixando o rival aturdido em campo. Lucas Paquetá fez o segundo três minutos depois e selou o resultado.

Com o triunfo sobre os botafoguenses, o time rubronegro comandado por Maurício Barbieri foi aos 30 pontos e afastou o risco de ser ultrapassado pelo São Paulo, segundo colocado, que abriu esta rodada com 26 pontos e no final da noite deste sábado venceu o Corinthians, no Morumbi, por 3 a 1, e chegou a 29.

Em situação bem diferente da do rival, o Botafogo acumulou seu segundo revés consecutivo e estacionou nos 17 pontos. Dependendo dos resultados da rodada, o time do técnico Marcos Paquetá, que ainda não venceu desde que assumiu o comando botafoguense, pode ficar muito perto da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, a 15ª, o Flamengo volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Santos, às 21h45, no Pacaembu, em São Paulo. Um dia depois, o Botafogo tenta vencer a sua primeira partida na volta da competição nacional após o recesso para a Copa do Mundo. O adversário será a Chapecoense, às 19h30, no Engenhão.

CONTRASTES

O primeiro tempo do clássico carioca foi de contrastes entre os adversários. O Flamengo entrou em campo elétrico, a milhão, ao contrário do Botafogo, que, desligado, viu o arquirrival balançar duas vezes em sete minutos de jogo num espaço de três minutos entre os gols.

Aposta do técnico Maurício Barbieri, que busca no elenco um substituto de Vinicius Junior, novo reforço do Real Madrid, o jovem Matheus Savio deu provas ao treinador e à torcida de que pode ser um jogador importante para a equipe. Aos quatro minutos, ele pedalou em cima do lateral Luis Ricardo no bico da área pela esquerda e chutou colocado no ângulo de Jefferson, que viu a bola morrer nas redes.

Intenso em campo, o Fla não deixou o Botafogo reagir e ampliou a vantagem três minutos depois. Desta vez Sávio foi o garçom, em lançamento para a área que encontrou Diego. O meia não conseguiu dominar, mas a bola sobrou para Paquetá cutucar para o gol e deixar o rival ainda mais atônito.

A atuação para se esquecer do Botafogo no primeiro tempo não se repetiu na etapa final. No entanto, mesmo com uma formação mais ofensiva, com Aguirre no lugar de Jean, e apesar da melhora na marcação, o time alvinegro não foi produtivo o suficiente para sequer diminuir o placar.

O atacante Luiz Fernando, que entrara na vaga de Kieza, foi quem chegou mais perto de balançar as redes na segunda etapa, mas parou em Diego Alves em cabeceio. No final, o time botafoguense ainda teve de ouvir ‘olé’ da torcida flamenguista e viu Aguirre, destemperado, levar o cartão vermelho e ser expulso depois de entrada dura em Pará.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 2 X 0 BOTAFOGO

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuellar, Lucas Paquetá, Diego, Matheus Sávio (Pará) e Uribe (Willian Arão); Guerrero (Lincoln). Técnico: Maurício Barbieri.

BOTAFOGO: Jefferson (Saulo); Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Jean (Aguirre) e Leo Valência; Rodrigo Pimpão e Kieza (Luiz Fernando); Técnico: Marcos Paquetá.

LOCAL: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). ÁRBITRO: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa/SP). PÚBLICO: 39.261 pagantes. RENDA: R$ 1.121.892,60

GOLS – Matheus Savio, aos quatro, e Lucas Paquetá, aos sete minutos do primeiro tempo.