Copa do Brasil

Flamengo vence Atlético e segue na Copa do Brasil

Equipe goiana conseguiu ter controle das ações no jogo, mas não impediu a classificação carioca


Raphaela Ferro
Do Mais Goiás | Em: 24/05/2017 às 23:58:59


Em jogo bem movimentado, em que o Atlético Goianiense conseguiu ser superior tecnicamente em muitos momentos de ofensividade, quem se classificou às quartas de final da Copa do Brasil foi o Flamengo. Os dois rubronegros se enfrentaram nesta quarta-feira (24), no Estádio Serra Dourada, e quem se saiu melhor foi o visitante, que venceu por 2 a 1 e garantiu a permanência na competição pouco tempo depois de amargar a frustração de ser eliminado na primeira fase da Copa Libertadores da América.

Antes da partida desta quarta, quem prometeu ofensividade foi o técnico Marcelo Cabo, do Atlético, mas o Flamengo iniciou a partida com mais atitude no ataque. A perda de Jonathan aos 9 minutos, que saiu lesionado e foi substituído por Eduardo, balançou ainda mais a equipe goiana. Pouco tempo depois, Guerrero marcou para o rubronegro carioca, que passava a partir desse momento a ter vantagem do empate por ter feito gol fora de casa. Muralha também funcionou bem do outro lado, fazendo grande defesa aos 17 minutos.

A bola que Everaldo acertou na trave, aos 25, foi um sinal de que o Dragão goiano ainda poderia reagir. Dois minutos depois, Jorginho estava no lugar certo após cobrança de escanteio e desvio na área: 1 a 1. O equilíbrio que Marcelo Cabo havia pedido em sua última entrevista antes da partida começou a aparecer em campo a partir daí. Mas a vantagem ainda era do clube carioca, que se classificaria caso o empate permanecesse até o fim da partida. Os atleticanos demostraram saber bem disso e pressionaram o adversário até o final do primeiro tempo.

Júnior Viçosa criou boa chance aos 40 minutos, mas a bola parou em Muralha. Nos pés e na corrida de Jorginho, o Atlético cresceu, criou oportunidades, mas parou muitas vezes no goleiro do rubronegro carioca. Luiz Fernando, em chute a distância, exigiu que o arqueiro se esticasse muito para impedir a virada do Dragão já no final do primeiro tempo. Apesar da insistência atleticana, a estrela de Muralha continuou brilhando no início do segundo tempo.

Ele impediu que a quase bicicleta de Everaldo desse certo aos 15 minutos e pouco tempo depois contou com a sorte, quando a bola foi para fora após bate-rebate na área do Flamengo. Bem menos exigido, Felipe também fez seu milagre aos 23 minutos. O goleiro atleticano defendeu chute de Renê, viu a bola bater no travessão e voltar ao chão, aos pés de Guerrero, mas o lance já não era válido. Superior em campo, o Atlético não conseguia balançar novamente as redes a seu favor.

Jogador atleticano, Marcão até conseguiu marcar, mas contra, aos 34 minutos. Matheus Sávio, que tinha entrado em campo pouco tempo antes, chutou, a bola desviou em Marcão e entrou. O Flamengo voltou a ficar à frente no placar e diminuiu a esperança do rubronegro goiano de seguir na Copa do Brasil. O Atlético ainda criou algumas chances e acabou dando mais espaço para que o adversário também ameaçasse. Entretanto, o placar não mudou. 2 a 1 a favor dos cariocas, que seguem em busca do título do torneio. O foco da equipe goiana se volta totalmente para a Série A do Campeonato Brasileiro. O próximo adversário é o Corinthians, também no Serra Dourada.
FICHA TÉCNICA
1
ATLÉTICO GOIANIENSE: Felipe; Jonathan (Eduardo), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Igor, Jorginho, Luiz Fernando (João Pedro) e Everaldo (Walterson); Júnior Viçosa. Técnico: Marcelo Cabo.
2
FLAMENGO: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco (Mancuello); Márcio Araújo, Willian Arão, Éderson (Rômulo), Rodinei (Matheus Sávio) e Renê; Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.

Gols: Guerrero, aos 12 minutos do 1º tempo. Jorginho, aos 27 minutos do 1º tempo. Marcão (contra), aos 34 minutos do 2º tempo.

Cartões Amarelos – Marcão Silva; Luiz Fernando; Roger Carvalho (Atlético). Pará; Guerrero (Flamengo)

Local: Estádio Serra Dourada.
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP).
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP).
Público: 13.211 pagantes.
Renda: R$ 570.275,00.