Esportes

Flagrada em antidoping, Rafaela Silva perde medalha de ouro do Pan

A informação foi confirmada pelo Panam Sports, organizadora dos jogos. Rafaela Silva realizou coletiva para falar que foi pega no exame antidoping


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 25/09/2019 às 18:37:25

Flagrada em antidoping, Rafaela Silva perde medalha de ouro do Pan (Foto: Alberto Rocha/Folhapress)
Flagrada em antidoping, Rafaela Silva perde medalha de ouro do Pan (Foto: Alberto Rocha/Folhapress)

A judoca brasileira Rafaela Silva, 27, perdeu a medalha de ouro obtida nos Jogos Pan-Americanos de Lima após testar positivo para a substância proibida fenoterol, presente em remédios para doenças respiratórias e que tem efeito broncodilatador.

A informação foi confirmada pela Panam Sports, organizadora dos Jogos, nesta quarta-feira (25). Na última sexta (20), a atleta convocou uma entrevista coletiva para anunciar que fora flagrada em exame antidoping realizado durante a competição, no início de agosto.

No fim desse mês, ela conquistou duas medalhas de bronze (individual e por equipes) no Mundial de Judô realizado no Japão. A federação internacional que comanda o esporte ainda não divulgou informações sobre o processo de julgamento de Rafaela Silva, que poderá acarretar na perda também desses resultados.

Uma das principais judocas da história do país, Rafaela Silva foi campeã olímpica na Rio-2016 e também venceu o campeonato mundial realizado na cidade em 2013. Por não estar suspensa preventivamente, ela pode continuar competindo normalmente.

Segundo o comunicado da Panam Sports, o Brasil perdeu ainda a medalha de bronze por equipes no ciclismo de pista. Isso porque Kacio Fonseca da Silva, integrante do time, foi flagrado com o anabólico Ligandrol.

Ainda não há uma definição sobre a medalha de prata obtida por Andressa de Morais no lançamento do disco. Em setembro, ela foi suspensa provisoriamente pela Athletics Integrity Unit (órgão de controle do atletismo) por testar positivo para SARM (sigla em inglês para moduladores seletivos de receptor de androgênio) durante a competição no Peru.

O jogador de vôlei Rodriguinho também foi flagrado nos Jogos de Lima, mas no caso de esportes coletivos a medalha não costuma ser retirada do país.